Como conciliar agricultura familiar e baixa emissão de carbono

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • O que muda (para pior) no financiamento do SUS

    LER MAIS
  • Ou isto, ou aquilo

    LER MAIS
  • Desmatamento na Amazônia aumenta 212% em outubro deste ano, aponta Imazon

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

07 Março 2016

Estratégias que conciliem o aumento da produção agrícola e a redução de emissões de gases de efeito estufa. Segundo especialistas, esse também é o principal desafio para a agricultura familiar no Brasil. “Antes de tudo, é preciso melhorar as políticas públicas ligadas à adaptação para os agricultores familiares. A agenda da agricultura de baixo carbono está ligada diretamente ao desenvolvimento da agricultura familiar”, afirmou Andrea Azevedo, diretora adjunta do Instituto de Pesquisa da Amazônia (Ipam).

A reportagem foi publicada por Amazônia, 04-03-2016.

Para levar a reflexão sobre a importância da agricultura de baixa emissão de carbono (ABC) no contexto da produção familiar, o Ipam, em parceria institucional com órgãos públicos, lançou a publicação “Caminhos para uma Agricultura Familiar sob Bases Ecológicas: produzindo com Baixa Emissão de Carbono”. Voltado inicialmente a um público técnico, o livro é resultado de um seminário realizado em 2013, que reuniu especialistas, governos e sociedade civil para discutir os caminhos do desenvolvimento ecológico da agricultura familiar.

“O livro é uma primeira tentativa de trazer luz ao tema ABC para a agricultura familiar no Brasil. Tecnologias e investimentos usualmente são focados para a agricultura comercial e de maior escala”, disse Andrea Azevedo, uma das organizadoras da publicação. O livro traz 11 artigos escritos por especialistas que participaram do evento. A partir de dados de pesquisas e experiências vividas junto a grupos de agricultores familiares, eles procuram responder aos desafios da agricultura familiar abrangendo a todos os biomas brasileiros.

“A agricultura familiar tem características completamente distintas da agricultura comercial”, ressalta Azevedo. A transferência de tecnologia e práticas sustentáveis para os pequenos agricultores é um importante instrumento de desenvolvimento social para essas comunidades.

Na opinião da diretora adjunta do Ipam, uma vez que a prioridade para o Plano ABC são os produtores de médio e grande porte, a melhor alternativa para a agricultura familiar em termos de financiamento é trabalhar a agricultura de baixo carbono dentro de políticas voltadas especificamente aos pequenos agricultores, no caso, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Em 2006, segundo dados apresentados na publicação, os produtores familiares respondiam por 71,3% dos 475.775 estabelecimentos rurais na região Norte do Brasil, ocupando 24,3% da área total. Diante dos efeitos das mudanças climáticas, esses agricultores estão mais vulneráveis por conta da carência tecnológica e os impactos serão sentidos na rentabilidade da produção familiar.

Algumas das principais barreiras identificadas para a agricultura familiar são a falta de regularização fundiária e ambiental, ausência de políticas públicas mais robustas para fomento e financiamento da produção sustentável e a pouca assistência técnica e extensão rural adequada.

Segundo Azevedo, esses gargalos foram identificados em todas as regiões do Brasil. Apesar disso, a publicação destaca como em diversas regiões a agricultura familiar já é feita com práticas de baixa emissão de carbono.

Acesse a publicação.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Como conciliar agricultura familiar e baixa emissão de carbono - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV