Vazamento de óleo na bacia de Campos diminui, diz Chevron

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Uma visão do suicídio no Brasil em resposta à outra visão apresentada

    LER MAIS
  • "É hora de reaprender a arte de sonhar com os xamãs nativos"

    LER MAIS
  • Não tenho nenhuma esperança de que o Governo Bolsonaro ainda se empenhe em transmutar sua visão a respeito da Amazônia. Entrevista com Dom Erwin Krautler

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


16 Novembro 2011

A quantidade de óleo que está vazando na bacia de Campos diminuiu, disse ontem a empresa Chevron, responsável pelo campo petrolífero no qual aconteceu o problema. O vazamento, que começou na quarta-feira passada, provocou uma mancha de petróleo no mar.

A informação é do jornal Folha de S. Paulo, 16-11-2011.

O total de petróleo que vazou foi estimado pela empresa no fim de semana em entre 64 e 104 metros cúbicos, o que equivale a volume entre 400 e 650 barris.

Ontem, no entanto, não foi divulgada nova estimativa do tamanho da mancha nem foi dada previsão de quando o vazamento será controlado.

O vazamento no Campo Frade, situado 370 quilômetros a nordeste da cidade do Rio de Janeiro, foi informado ao público pela empresa na quinta-feira da semana passada, pela manhã.

Inicialmente, a mancha detectada teve seu tamanho estimado em apenas 10 metros cúbicos, ou 60 barris. No sábado, no entanto, a Chevron já admitia que o vazamento era maior.

A mancha está distante 120 km da costa do Rio e do Espírito Santo e se afastando do litoral, rumo a alto-mar.

As investigações sobre o vazamento ainda não estão concluídas, mas a hipótese é que a causa tenha sido um poço de exploração.

Na segunda-feira, a ANP (Agência Nacional do Petróleo) autorizou a empresa a fechar esse poço. O plano prevê o uso de lama pesada e cimento para isso.

O secretário de Ambiente do Rio, Carlos Minc, disse que a mancha preocupa e que a secretaria está acompanhando de perto a ação do Ibama e da empresa.

Cronologia do vazamento

10.NOV
Chevron anuncia uma mancha de óleo estimada em 10 m³ (60 barris de petróleo) no Campo Frade

12.NOV
Área da mancha sobe para até 104 m³ (650 barris de petróleo)

13.NOV
A 120 km da costa, mancha se afasta do litoral; 17 navios fazem a limpeza e a contenção do óleo

15.NOV
Sem divulgar nova estimativa, empresa diz que volume de óleo vazado diminuiu

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vazamento de óleo na bacia de Campos diminui, diz Chevron - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV