Aldo apoia nota do PCdoB que elogia Kim Jong-il

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • O suicídio no clero do Brasil

    LER MAIS
  • “Agro é fogo”: incêndios no Brasil estão ligados ao agronegócio e ao avanço da fome, diz dossiê

    LER MAIS
  • Polícia de RO invade casa de advogada para apreender material de defesa de camponeses

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


22 Dezembro 2011

Depois de o PCdoB emitir uma nota de pesar pela morte do ditador da Coreia do Norte Kim Jong-il, ontem foi a vez de o ministro do Esporte, o comunista Aldo Rebelo, sair em defesa do partido e do "camarada" norte-coreano.

A informação é do jornal Folha de S. Paulo, 22-12-2011.

Aldo é o único representante do PCdoB na Esplanada dos Ministérios e disse que concorda com o partido. Segundo a nota divulgada pela legenda, o ditador norte-coreano, morto no sábado, promoveu "a paz e a amizade".

Segundo o ministro comunista, há no Brasil uma "mania de censurar" até lamentos pela morte de pessoas.

Kim Jong-il foi o comandante de uma das ditaduras mais isoladas no planeta. Ficou no poder por 17 anos, após seu pai comandar a Coreia do Norte por mais 46.

"Minha opinião sobre isso é a opinião do partido. Temos no Brasil a mania de querer censurar até nota de pesar. O homem morreu, a gente faz uma nota de pesar e o pessoal vem contestar?", disse.

Na nota, o PCdoB afirmou que o ditador "manteve bem altas as bandeiras da luta anti-imperialista, da construção de um Estado e de uma economia socialistas baseados nos interesses e necessidades das massas populares". Para a legenda, ele "promoveu a solidariedade entre os povos".

O Itamaraty não divulgou nota de pesar sobre Jong-il, mas, nos últimos dois dias, lamentou, em comunicado, as mortes do ex-Presidente tcheco Václav Havel e da cantora Cesária Évora, de Cabo Verde.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Aldo apoia nota do PCdoB que elogia Kim Jong-il - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV