Policiais evacuam mapuches que haviam ocupado um seminário no sul do Chile

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Pedro descansa onde ele sonhou, na beira do Araguaia, entre um peão e uma prostituta

    LER MAIS
  • “A pandemia econômica será de uma brutalidade desconhecida”. Entrevista com Ignacio Ramonet

    LER MAIS
  • Covid-19: Estudo indica como a pandemia do novo coronavírus chegou e se disseminou pelo Brasil

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


03 Agosto 2012

A polícia desalojou hoje um grupo de mapuches que havia ocupado um seminário da Igreja Católica no sul do Chile, iniciativa que deixou um saldo de cinco moradores presos.

A reportagem é da agência Efe, 02-08-2012. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

O major da polícia Ernesto Ibacache, delegado da cidade de Padre Las Casas, a 685 quilômetros ao sul de Santiago, explicou aos jornalistas que, na entrada da força policial, houve resistência por parte dos mapuches, o que levou à prisão de cinco deles.

"Foram detidos três mulheres e dois homens, e dois policiais ficaram feridos", indicou Ibacache.

Os ocupantes acusaram a Igreja de usurpadora e assinalaram em um comunicado que se tratava de "uma recuperação de caráter indefinido, pacífico e produtivo, em busca de exercer o direito ancestral" sobre esse território.

Desde os anos 1990, alguns grupos de mapuches enfrentam empresas agrícolas e florestais pela propriedade de terras que consideram como ancestrais, embora algumas de suas ações também se dirigiram contra agricultores e pequenos empresários.

Na última sexta-feira, 500 índios realizaram uma manifestação no centro da capital chilena contra a repressão policial que sofreram nos últimos dias na região de La Araucanía.

Além disso, o grupo protestou pelo envio de mais policiais para essa região, situada a cerca de 570 quilômetros ao sul de Santiago, palco de vários atos violentos no contexto do chamado conflito mapuche, a principal etnia indígena do país.

Enquanto isso, três mulheres pertencentes à Aliança Territorial Mapuche permanecem desde quinta-feira trancadas na sede da Unicef em Santiago, o que obrigou a desalojar os escritórios, segundo o Protocolo das Nações Unidas.

As mulheres pedem que a Unicef solicite ao governo a retirada das forças policiais das comunidades mapuches em La Araucanía, depois que três crianças foram alvejadas pelos policiais no último dia 23 de julho.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Policiais evacuam mapuches que haviam ocupado um seminário no sul do Chile - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV