A volta do PRI

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • “A Terra é um presente para descobrir que somos amados. É preciso pedir perdão à Terra”, escreve o Papa Francisco

    LER MAIS
  • Piketty: a ‘reforma agrária’ do século XXI

    LER MAIS
  • Sínodo, o único sacerdote indígena: “Eu deixaria o sacerdócio se entendesse que o celibato não serve mais para mim”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

03 Julho 2012

Da coluna de Jânio de Freitas, jornalista, publicada no jornal Folha de S. Paulo, 03-07-2012:

O presidente mexicano Felipe Calderón torna público o propósito de mudar-se para o exterior, tão logo deixe a Presidência. Assim já disse o suficiente sobre o seu governo.

O sucessor eleito, governador Enrique Peña Nieto, fez-se notório fora do México pela presença numerosa nos jornais e TV atentos ao que se passa no mundo: foi muito citado em casos de corrupção no Estado do México, por usos pessoais, antiéticos e eleitoreiros nos 12 anos de sua administração estadual. A vitória que o leva para a Presidência está marcada por denúncias de ação fraudulenta, inclusive as graves acusações que lhe faz, nesse sentido, o jornal inglês "The Guardian".

Já a eleição de Felipe Calderón disseminara certezas de fraude, com a diferença de apenas 0,5% do vitorioso para o adversário López Obrador. O velho PRI, partido que se manteve no poder por 71 anos de corrupção, volta com o moço Peña Nieto. Não traz uma promessa de boas contribuições para o Brasil e a América Latina.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A volta do PRI - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV