Contra leilão do Campo de Libra, Via Campesina e FUP ocupam ministério de minas e energia

Revista ihu on-line

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Mais Lidos

  • Aumento da miséria extrema, informalidade e desigualdade marcam os dois anos da Reforma Trabalhista

    LER MAIS
  • Mais um golpe... em nome de Deus

    LER MAIS
  • “É muito importante que nós, franciscanos, assumamos a nossa responsabilidade neste momento”. Entrevista com Moema Miranda

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Cesar Sanson | 18 Outubro 2013

Na manhã desta quinta-feira (17), a Via Campesina e FUP ocuparam o ministério de minas e energia. A reivindicação é que o governo cancele leilão de reservas do pré sal, marcado para o próximo dias 21 de outubro.

A reportagem é publicada pelo portal do MST, 17-10-2013.
 
Para Cristiano Xingu, do Movimento de Atingidos por Barragens (MAB), o leilão do petróleo é um crime de lesa pátria que põe em risco a soberania nacional. “Estamos falando do maior campo de petróleo do mundo que nesse leilão será entregue para o capital estrangeiro.

A entrega dessas reservas para empresas transnacionais ferem o princípio da soberania popular e nacional sobre essa riqueza natural tão importante, que é o petróleo. Por isso seguiremos mobilizados em todo o Brasil para que o governo cancele a concretização desse crime contra o povo brasileiro”, afirma.

Desde essa quarta feira (16), os petroleiros estão mobilizados em greve contra os leilões do pré sal. Eles pararam refinarias, bloquearam terminais e plataformas em vários estados.
 
Segundo Chico Zé, da Federação Única dos Petroleiros (FUP), o governo tem que se posicionar e conversar com os movimentos sociais e organizações. “Estamos mobilizados contra a entrega de um patrimônio nacional, que é o campo de libra, que no dia 21 estará em leilão. Ele representa um campo de 15 bilhões de reserva, maior descoberta de petróleo no mundo. Queremos que o governo nos receba para discutir a questão”, ressalta.

No dia 20 de setembro cerca de 92 organizações protocolaram no Palácio do Planalto uma carta a Presidenta Dilma solicitando o cancelamento do leilão das reservas do pré sal, previsto para o dia 21 de outubro, porém não houve resposta.

O campo de libra trata-se de um campo de petróleo com cerca de 15 bilhões de barris, podendo chegar até a 15 bilhões, encontrado a 180 km da costa, na bacia de Santos, com sete mil metros de profundidade. No dia 21 de outubro, a Agência Nacional de Petróleo vai leiloar esse campo de reservas de petróleo, que é maior encontrado até então.

Veja também:

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Contra leilão do Campo de Libra, Via Campesina e FUP ocupam ministério de minas e energia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV