Torcedores reclamam que tiveram cartazes de protesto apreendidos ao chegar ao Maracanã

Revista ihu on-line

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Ore Ywy – A necessidade de construir uma outra relação com a nossa terra

Edição: 527

Leia mais

Sistema público e universal de saúde – Aos 30 anos, o desafio de combater o desmonte do SUS

Edição: 526

Leia mais

China, nova potência mundial – Contradições e lógicas que vêm transformando o país

Edição: 528

Leia mais

Ore Ywy – A necessidade de construir uma outra relação com a nossa terra

Edição: 527

Leia mais

Sistema público e universal de saúde – Aos 30 anos, o desafio de combater o desmonte do SUS

Edição: 526

Leia mais

Mais Lidos

  • Esse triste silêncio dos 50 milhões de jovens brasileiros

    LER MAIS
  • Bolsonaro, ou: Quem lança mão da espada, pela espada perecerá (Mt 26, 52)

    LER MAIS
  • Do Orum ao Aiyê, a filosofia de Achille Mbembe na dobra dos mundos

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Cesar Sanson | 21 Junho 2013

Centenas de torcedores aproveitaram o jogo entre a Espanha e o Taiti, esta tarde, no Estádio Jornalista Mario Filho, o Maracanã, para protestar, com cartazes, contra os gastos com as obras da Copa do Mundo e das Olimpíadas e pedir mais recursos para a educação e saúde. Alguns, porém, reclamaram que tiveram os cartazes recolhidos antes e durante o jogo.

A reportagem é de Vitor Abdala e publicada pela Agência Brasil, 20-06-2013.

Um casal que estava com um cartaz pedindo que a revisão da passagem nos ônibus urbanos no Rio não fosse feita com subsídio público teve o material recolhido por funcionários da Federação Internacional de Futebol (Fifa) antes do jogo. “É um absurdo não poder se manifestar em um ambiente público, já que o Maracanã é do estado", disse Luiz Renato Bigio.

A enfermeira Sílvia Gonzalez foi ao estádio com os dois filhos, cada um levando um cartaz pedindo saúde e educação pública. "Tentaram duas vezes recolher nossos cartazes, mas nós insistimos e acabamos ficando com eles. A gente vê que o gasto público para reforma dos estádios é absurdo. A gente não vê isso sendo investido em serviços públicos como saúde educação", declarou.

Dezenas de torcedores reclamaram que não conseguiram chegar ao estádio levando cartazes, porque a Força Nacional de Segurança e policiais da Tropa de Choque da Polícia Militar recolhiam o material que estampava frases de protesto.

Cerca de 71,8 mil torcedores compareceram ao Maracanã para assistir à vitória de 10 a 0 da Espanha sobre o Taiti pela segunda rodada da Copa das Confederações. Na saída do estádio, milhares de torcedores encontraram dificuldades ao entrar na estação do metrô, em São Cristovão, devido ao grande movimento na saída do estádio.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Torcedores reclamam que tiveram cartazes de protesto apreendidos ao chegar ao Maracanã - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV