Decrescimento? Eis o manifesto ''qubista''

Revista ihu on-line

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Mais Lidos

  • Deveríamos chamar os padres de ''padres''?

    LER MAIS
  • “Este Sínodo, em sua profecia, é fiel aos gritos dos pobres e da irmã Mãe Terra”. Entrevista com Mauricio López

    LER MAIS
  • As trapaças do gozo individual

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

25 Maio 2013

Um e-book de Guido Moltedo apresenta o novo curso possível, o manifesto dos "qubistas" [de "quanto basta", "o bastante", "apenas o suficiente", em italiano], isto é, dos teóricos do viver com o suficiente. O líder é o Papa Francisco.

A nota é do sítio Il Mondo di Annibale, 21-05-2013. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

A ideia de Guido Moltedo é simples, como muitas vezes são as ideias geniais. E começa daqui: os sapatos pretos do Papa Bergoglio e o car sharing, os políticos sem carro administrativo e a água do prefeito, a Economist que elogia a economia da partilha e o banco ético.

A pergunta é óbvia: qual é o fio que conecta coisas aparentemente tão diferentes? Eis o fio condutor desse livro. O estouro da bolha financeira nos obriga a entrar na idade do suficiente, com uma redução no consumo que, mais imediatamente, não faz bem para a economia, mas abre o caminho também para um novo modelo de desenvolvimento.

O qubismo é o movimento que, sem que percebêssemos, já mudou muitos dos nossos hábitos e que está mudando outros rapidamente, indicando-nos uma possível saída da confusão desta época.

A sobriedade não é mais um tique de quem tem e pode se dar ao luxo de consumir menos e melhor. E o rigor da política não é só o filho da campanha de Grillo contra a casta. Há mais coisas, e mais profundas.

Este e-book de Guido Moltedo finalmente oferece uma interpretação e nos faz ver uma nova perspectiva, a de viver com "apenas o suficiente". Baixe o e-book aqui.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Decrescimento? Eis o manifesto ''qubista'' - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV