Presença de Jairo Jorge no 26º Fórum da Liberdade gera debate ideológico no PT

Revista ihu on-line

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Mais Lidos

  • Bispos latino-americanos levantam a voz pela Amazônia

    LER MAIS
  • Bolsonaro pode ser responsabilizado por crime contra humanidade

    LER MAIS
  • Enquanto Amazônia arde, governistas e ruralistas aprovam mais incentivos à devastação no Senado

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

09 Abril 2013

O caráter ideológico da realização do 26º Fórum da Liberdade, que se encerra nesta terça-feira (09) em Porto Alegre, gerou um debate interno no Partido dos Trabalhadores. Na programação da manhã, o prefeito de Canoas, Jairo Jorge (PT), palestrou sobre segurança pública ao lado do secretário de segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame e do especialista na área, Bene Barbosa. O convite do Instituto de Estudos Empresariais (IEE) e aceito pelo prefeito petista foi criticado por parte de outras correntes do PT. Durante sua fala no evento, Jairo Jorge qualificou a crítica como discurso da ‘velha esquerda’.

A reportagem é de Rachel Duarte e publicada por Sul 21, 09-04-2013.

Para o prefeito canoense, a “força da sociedade está nas ideias” e “o Fórum da Liberdade é um espaço para debate de ideias”. Jairo Jorge disse diante dos empresários que “a esquerda contemporânea tem o desafio de equilibrar a liberdade e igualdade”. O prefeito foi especialmente aplaudido quando ressaltou que “é necessário reconhecer o direito do outro em dizer aquilo que pensa”.

A reação ao discurso de Jairo Jorge ocorreu imediatamente nas redes sociais. Em seu perfil no Twitter, o presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Ary Vanazzi indagou o que seria “a velha esquerda” referida pelo companheiro de partido. “Se o conceito de velho for a defesa intransigente dos princípios socialistas e do enfrentamento dos latifúndios e do neoliberalismo moderno”, o ex-prefeito de São Leopoldo se considera um representante da velha esquerda.

O secretário estadual de Habitação e Saneamento, Marcel Frison questionou em seus perfis do Twitter e Facebook se a ‘velha esquerda’ seria ‘aquela que sabe de qual lado está’. Na avaliação do gestor, “tentar fulanizar setores da esquerda é um discurso preconceituoso e tão anacrônico quanto o pensamento produzido pelo Fórum da Liberdade”.

A linha de pensamento da corrente de Marcel Frison e Ary Vanazzi, a Articulação de Esquerda, se caracteriza pela forte influência do marxismo e não tolera que os instrumentos de políticas públicas não sejam públicos. Já a corrente de Jairo Jorge, a recém fundada Socialismo XXI, é da linha mais flexível a privatizações em áreas como Educação e Segurança Pública, por exemplo.

O debate sobre os conceitos de liberdade e igualdade, que representam a natureza de dois eventos que ocorrem de forma paralela e antagônica na capital gaúcha, está instalado desde esta segunda-feira (8), quando foram abertos o 26º Fórum da Liberdade e o III Fórum da Igualdade. O primeiro é realizado desde 1988 para debater política sob um viés mais econômico e o segundo, foi criado pela esquerda como contraponto ao primeiro, defendendo a justiça social e igualdade.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Presença de Jairo Jorge no 26º Fórum da Liberdade gera debate ideológico no PT - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV