O Papa e os seminaristas franceses: jamais padres individualistas

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • Direita cristã é o novo ator e líder do neoconservadorismo no País

    LER MAIS
  • Vozes que nos desafiam. Celebração da Festa de Santa Maria Madalena

    LER MAIS
  • Há fome no Brasil: 3 dados alarmantes que Bolsonaro deveria conhecer

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

10 Novembro 2014

“O ministério presbiteral não pode, em nenhum caso, ser individual, e muito menos individualista”. Afirmou-o o Papa Francisco na mensagem que enviou aos seminaristas franceses que estão realizando uma peregrinação a Lourdes. As palavras do Pontífice foram lidas ontem pelo cardeal Beniamino Stella, prefeito da Congregação para o Clero.

A informação é publicada por Vatican Insider, 09-11-2014. A tradução é de Benno Dischinger.

Fraternidade, prece e missão, são os três conceitos-chave sobre os quais se firmou o Pontífice.

Sobre a fraternidade sacerdotal, sublinhou: “O livro dos Atos nos diz que os discípulos tinham um só coração” e o tempo do seminário ‘corresponde a esta experiência fundadora” que os apóstolos cumpriram durante longos meses: Jesus os instituiu “para estarem com ele e para mandá-los a proclamar a Boa Nova’ (Mc 3,14)”. Para o Papa Bergoglio é importante ativar esta escolha pessoal e definitiva “de um verdadeiro dom de vós mesmos a Deus e aos outros. Convido-vos, pois, a aceitar este aprendizado de fraternidade.

Eis, pois, a prece: “Na base da vossa formação está a Palavra de Deus que vos penetra, vos nutre, vos ilumina. Exorto-vos a reservar-vos cada dia longos momentos de prece, recordai-vos como o próprio Jesus se retirava no silêncio e na solidão para aprofundar o mistério de seu Pai. Vós, assim, na prece renovais a presença amorosa do Senhor e vos deixais transformar por Ele, sem ter medo do deserto que isso comporta, da noite que o constitui habitualmente. Deixai que a vossa prece seja um convite ao Espírito, pois foi Ele que constituiu a Igreja, que conduziu os discípulos e infunde a caridade pastoral”.

Enfim, a missão. “Com a ordenação sacerdotal se recebe o encargo da proclamação da Palavra, sob a responsabilidade dos vossos bispos. Tudo aquilo que fazeis durante a vossa formação tem um único objetivo: tornar-vos humildes discípulos-missionários para procurar outros discípulos”. “A preferência pelas pessoas mais distantes – pôs em evidência – é uma resposta ao convite do Ressurgido que vos precede e vos espera na Galiléia das Nações. Indo às periferias, se chega também ao centro.

A missão “é inseparável da prece – acrescentou o Papa – porque a prece abre ao Espírito e o Espírito vos guiará na missão. E a missão, cujo centro é a caridade, consiste em guiar aqueles que encontrais a perceber a ternura com que o Senhor os envolve”.

“Maria – recordou Francisco – acompanhou Jesus em sua missão. Estava presente no Pentecostes, quando os discípulos receberam o Espírito Santo. Como Mãe ela acompanhou os primeiros passos da Igreja. Nestes dias em Lourdes, confiai-vos a Ela, pedindo-Lhe de fazer-vos tornar-se pastores segundo o coração de Deus”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Papa e os seminaristas franceses: jamais padres individualistas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV