Diálogo luterano-católico sobre batismo e unidade continua

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • “A Terra é um presente para descobrir que somos amados. É preciso pedir perdão à Terra”, escreve o Papa Francisco

    LER MAIS
  • Piketty: a ‘reforma agrária’ do século XXI

    LER MAIS
  • Sínodo, o único sacerdote indígena: “Eu deixaria o sacerdócio se entendesse que o celibato não serve mais para mim”

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

05 Agosto 2014

Luteranos e católicos continuaram seu diálogo sobre o tipo de unidade que pode surgir de uma compreensão comum do sacramento cristão do batismo em reuniões realizadas de 20 a 28 julho no Mosteiro de Bose, na Itália.

A reportagem foi publicada no sítio European Protestan News Network, 31-08-2014. A tradução é de Claudia Sbardelotto.

A Comissão Luterano-católica para a Unidade tem sido o principal fórum de diálogo entre luteranos e católicos romanos em nível global desde 1967. Esse encontro foi o segundo em um processo de estudo com foco no batismo e no crescimento da comunhão entre as duas tradições cristãs.

A Federação Luterana Mundial (FLM) e o Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos (PCPUC) organizam as reuniões da comissão.

Iniciado em 2009, esse é o quinto estudo da comissão cujo tema foi "Batismo e comunhão crescente". O processo havia sido interrompido para que a comissão pudesse publicar o documento "Do conflito à comunhão", que relaciona a história da Reforma do ponto de vista de ambas as tradições.

O documento foi publicado em 2013 para ajudar as duas tradições a refletirem sobre os 500 anos da Reforma e o 50º aniversário da própria comissão, que serão comemorados em 2017.

"O atual processo de diálogo sobre o batismo está muito consciente tanto da história conjunta dos luteranos e católicos, bem como do entendimento que tem sido alcançado nos quase 50 anos de discussões teológicas", observou a Rev. Dr. Kaisamari Hintikka, secretária-geral adjunta para as relações ecumênicas da FLM e diretora do Departamento de Teologia e Testemunho Público (DTP).

A realização das mais recentes reuniões da comissão no Mosteiro de Bose, que tem uma longa história de apoio do movimento ecumênico e da busca pela unidade dos cristãos, deu a oportunidade aos participantes de participar da vida de oração da comunidade e obter apoio para o seu trabalho, disse ela.

Hintikka acrescentou que a comissão trabalha em uma "boa e fecunda" atmosfera. Isso não teria sido possível sem o comprometido diálogo teológico de longa data entre os participantes católicos e luteranos, que produziu, entre outros documentos, a marcante Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação.

A recente reunião da comissão foi baseada em documentos informativos temáticos preparados pelos membros. Seus copresidentes são o bispo emérito Eero Huovinen, de Helsínque, do lado luterano, e Dom William Kenney, de Birmingham, Reino Unido, do lado católico, que estava participando de seu primeiro encontro nessa posição.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Diálogo luterano-católico sobre batismo e unidade continua - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV