O mundo consome mais carne, e as emissões do setor aumentam

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Só um radical ecossocialismo democrático pode mudar o horizonte

    LER MAIS
  • Byung-Chul Han: smartphone e o “inferno dos iguais”

    LER MAIS
  • Seu bispo necessita dos seus conselhos: o que dirá a ele?

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


24 Julho 2014

Gases liberados pelo gado têm papel maior no aquecimento. Fonte: publicenergy/Creative Commons

Comer carne contribui com a mudança do clima, devido aos gases de efeito estufa emitidos pelos animais. Uma nova pesquisa indica que estas emissões estão em alta, e que a carne para consumo humano tem papel muito mais relevante que a de outros animais. O estudo foi publicado na Climatic Change.

A reportagem é de José Eduardo Mendonça, publicada por Planeta Sustentável, 22-07-2014.

O CO2 é o gás mais importante no aquecimento global. É liberado por veículos, indústria, remoção de florestas e outros fatores, e compreende a maior porção do total dos gases de efeito estufa. Mas metano e óxido nitroso, emitidos em parte pelos animais para consumo, respondem por 28% do aquecimento.

O gado emite metano como resultado de microrganismos envolvidos no processo digestivo, e o óxido nitroso vem do estrume em decomposição. A equipe liderada por Dario Cario, da Universidade Carnegie, nos EUA, e Ken Caldera, da mesma instituição, estimou as emissões de gases de efeito estufa relacionadas com o gado em 237 áreas do mundo em quase 50 anos, e descobriram que elas aumentaram 51% no período.

Houve uma diferença marcante entre a contribuição do mundo em desenvolvimento e do desenvolvido. Ela deverá aumentar ainda mais, já que a demanda por carne, laticínios e ovos no primeiro deverá dobrar até 2050. Em contraste, o mundo desenvolvido atingiu o máximo das emissões do setor nos 1970 e elas se encontram em declínio deste então.

“Os países em desenvolvimento têm medidas de sucesso na redução das emissões causadas pelos animais, mas isto não acompanha o ritmo do aumento da demanda,” disse Dario Caro.

“O hamburguer é o real culpado,” afirmou Caldera, de acordo com o Science World Report.

“Seria melhor se todos nos tornássemos vegetarianos, mas ajudaria comer mais carne de porco ou de galinha.”

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O mundo consome mais carne, e as emissões do setor aumentam - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV