EUA e aliados são colonialistas na internet, diz Julian Assange

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • “A Terra é um presente para descobrir que somos amados. É preciso pedir perdão à Terra”, escreve o Papa Francisco

    LER MAIS
  • “O que acumulamos e desperdiçamos é o pão dos pobres”, afirma o papa Francisco em carta à FAO

    LER MAIS
  • Desigualdade entre ricos e pobres é a mais alta registrada no Brasil

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Jonas | 25 Abril 2014

Estados Unidos, Reino Unido e seus aliados têm agido como colonialistas na internet, afirmou Julian Assange (foto) nesta quinta-feira (24/04). O fundador do Wikileaks participou, por meio de videoconferência, do evento Arena NET Mundial, que teve debates sobre o espaço virtual.

 
Fonte: http://goo.gl/kpQBEK  

A reportagem é publicada por Opera Mundi, 24-04-2014.

Vestido com uma camisa da seleção brasileira de futebol, Assange disse que tem ocorrido uma “apropriação de terras” na internet, sendo a aliança de serviços de inteligência “Cinco Olhos” (formada por EUA, Reino Unido, Austrália, Canadá e Nova Zelândia) a liderança desse processo.

Além disso, para ele, conquistar a internet significa conquistar a própria sociedade. “Não existe mais diferença entre internet e sociedade. As que ainda existem estão desaparecendo”, declarou Assange.

 “Estamos lidando com organizações que não são democráticas, nem inteligentes”, disse o fundador do Wikileaks. Assange destacou a importância do Brasil como um centro de criação de espaços alternativos na internet, que são uma ameaça reconhecida pelos EUA. “Se produzirmos nossas próprias associações, iremos muito mais adiante”, afirmou.

Falando do Brasil, Assange elogiou a aprovação do Marco Civil da Internet, sancionado ontem (23) pela presidente Dilma Rousseff, durante a abertura do NET Mundial, mas também fez um alerta: “Quando algo é aprovado, não significa que seja aplicado. É preciso pressão popular”.

O jornalista e ciberativista australiano Julian Assange está alojado na embaixada do Equador em Londres desde o dia 19 de junho de 2012, quando conseguiu asilo político. Se deixar o edifício, ele pode ser preso e extraditado para os Estados Unidos.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

EUA e aliados são colonialistas na internet, diz Julian Assange - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV