Caminho Inaciano: nas pegadas do peregrino de Loyola

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • “Os pecados da carne não são os mais graves. Os mais graves são aqueles que têm mais 'angelicalidade': a soberba, o ódio”. Entrevista do Papa Francisco

    LER MAIS
  • Digital, serial, algorítmica, a cultura do século XXI chegou

    LER MAIS
  • Ômicron, natureza e arrogância humana: uma guerra entre patógenos e humanos. Artigo de Alexandre A. Martins

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


31 Julho 2015

O Caminho Inaciano, inaugurado em 2012, começa uma nova etapa no seu "Ano Jubilar", que inicia no dia 31 de julho – festividade litúrgica de Santo Inácio de Loyola – e concluirá no mesmo dia de 2016.

A reportagem é da Radio Vaticana, 27-07-2015. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Com essa promulgação, pretende-se dar um novo impulso e uma maior visibilidade, pensando em 2022, quando se completará o quinto centenário da chegada do peregrino Inácio de Loyola a Montserrat e Manresa, na Catalunha, Espanha.

O itinerário inaciano coincide, em parte, geograficamente, com um dos caminhos de Compostela, mas possui uma especificidade própria, tendo em conta o percurso histórico realizado por Inácio de Loyola em 1522, depois da sua conversão espiritual, em busca de uma nova orientação para a sua vida por meio da penitência e da oração. Desse modo, hoje, os peregrinos podem reviver, com o peregrino de Loyola, a sua experiência humana e espiritual.

Itinerário sugestivo nas pegadas de Santo Inácio

Justamente graças aos seus escritos autobiográficos, conhecemos em detalhe a sua peregrinação que, partindo da sua casa de Loyola, no País Basco, e atravessando todas as regiões de Navarra, La Rioja, Aragão e Catalunha, concluiu em Manresa, depois de uma parada no santuário de Montserrat.

Ao todo, são 650 quilômetros, ao longo dos quais o peregrino, normalmente a pé, pode encontrar paisagens diversas e sugestivas, uma notável riqueza artística e cultural, diferentes estilos de vida e até mesmo um trecho definido como um verdadeiro "deserto".

Os promotores do Caminho Inaciano previram a possibilidade de oferecer aos peregrinos pontos de informação necessários, serviços de alimentação, banheiros e alojamento. São 27 as principais etapas do percurso, entre pequenas e grandes cidades. Todo o caminho pode contar com uma boa sinalização.

Os organizadores buscam dar a essa experiência espiritual e cultural a necessária publicidade, pensando naqueles que querem viver, de acordo com a fórmula clássica da peregrinação cristã, uma forte experiência espiritual, cultural e humana.

Foram 200 os peregrinos em 2014. Espera-se que o Caminho Inaciano possa receber um novo impulso entre 2015 e 2016, sempre olhando para 2022, quando se celebrará o quinto centenário da peregrinação inaciana.

Para informações completas e atualizadas, consulte o site www.caminoignaciano.org. E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Caminho Inaciano: nas pegadas do peregrino de Loyola - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV