Vítimas de abuso irritados com a mudança de local da audiência de George Pell diante da Comissão Real

Revista ihu on-line

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Do ethos ao business em tempos de “Future-se”

Edição: 539

Leia mais

Mais Lidos

  • 23 razões para participar da Greve Climática desta sexta-feira

    LER MAIS
  • Às leitoras e aos leitores

    LER MAIS
  • Cisma: uma noção que mudou ao longo dos séculos. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

10 Agosto 2015

Vítimas de abuso sexual infantil ficaram indignados com o fato de que o Cardeal George Pell irá se apresentar diante da Comissão Real em Melbourne, em vez de Ballarat, em audiência na qual deverá apresentar uma resposta institucional a casos relacionados à pedofilia.

A reportagem é de Melissa Davey, publicada pelo The Guardian, 05-08-2015. A tradução é de Isaque Gomes Correa.

Pell deveria depor à Comissão na cidade de Ballarat em novembro. No entanto, na semana passada a Comissão disse que as audiências seriam realizadas num tribunal do condado de Melbourne; tal mudança seria motivada por questões logísticas e pelo alto nível de interesse público.

Stephen Woods – abusado sexualmente pelo padre pedófilo Gerald Francis Ridsdale e pelo irmão pedófilo condenado Robert Charles Best quando estudava na Escola Primária St. Alipius – disse que ele e muitas outras vítimas de Ballarat ficaram bastante irritados pela decisão tomada e disse que há uma interpretação diferente da razão para a mudança de local.

“Achamos que Pell deveria fazer um pedido de desculpas ao povo das cidades de Ballarat e Victoria pelos encobrimentos anteriores – e pelos encobrimentos em curso – na Igreja”, disse Woods ao jornal Guardian Australia.

“Claramente ele teme vir a Ballarat. Mas esta comunidade precisa de cura. Ele deveria se apresentar ao povo daqui, na comunidade onde aconteceram os assédios e encobrimentos”.

As audiências estão analisando casos de abuso sexual infantil cometidos pelo clero católico dentro de algumas instituições de Ballarat. Na primeira rodada de audiências, em maio deste ano, a Comissão ouviu acusações de que Pell tentou subornar a vítima de abuso sexual infantil David Ridsdale, que é sobrinho e vítima do padre Gerald Francis Ridsdale.

Em Ballarat, a Comissão também ouviu depoimentos que sugerem que Pell esteve envolvido na decisão de transferir Ridsdale entre paróquias assim que vieram a público acusações de abusos sexuais contra ele, incluindo paróquias em Mildura, Swan Hill, Warrnambool, Apollo Bay, Ballarat e Mortlake.

Após os depoimentos, Pell confirmou à Comissão Real que ele iria vir da Itália para a Austrália a fim de comparecer às audiências de novembro em Ballarat, e disse que ficou horrorizado com as acusações feitas contra a sua pessoa. Ele já havia se apresentado diante da Comissão via videoconferência.

Pell é o católico de posição mais elevada da Austrália e atua como secretário do Vaticano para a economia em Roma.

Woods disse acreditar que o local das audiências foi alterado por causa de preocupações em torno da segurança de Pell. No entanto, a assessoria de imprensa da polícia de Victoria e o superintendente da polícia de Ballarat, Andrew Allen, negaram esta informação.

“A decisão de realizar em Melbourne a segunda fase de audiências públicas foi tomada inteiramente pela Comissão Real”, disse a polícia de Victoria. “A polícia de Victoria não foi nem solicitada nem deu informações que pudessem servir para alterar, ou não, esta escolha”.

Um porta-voz da Comissão Real disse que todas as audiências de Ballarat haviam sido transferidas para Melbourne – e não apenas o depoimento de Pell – e que a Comissão não iria mais se pronunciar sobre o caso.

O prefeito de Ballarat, John Phillips, disse concordar com as vítimas locais que queriam que o depoimento de Pell ocorresse em Ballarat. “Ele deveria ser julgado diante de seus pares”, disse Phillips.

“Podemos fazer um ambiente aqui, no prédio da prefeitura da cidade, para auxiliar em tudo o que for necessário às vítimas. Alguns grupos de pessoas abusadas sexualmente vieram até mim dizendo que estão revoltados com esta decisão, e do nosso ponto de vista é uma coisa terrível isso o que aconteceu e sentimos bastante por aqueles que foram afetados”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vítimas de abuso irritados com a mudança de local da audiência de George Pell diante da Comissão Real - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV