As condições do mercado de trabalho para as mulheres do Vale do Sinos no ano de 2017

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • Arcebispo brasileiro é atacado por liderar ''infiltração esquerdista'' na Igreja

    LER MAIS
  • Opositores do Sínodo Pan-Amazônico descartam a doutrina social católica

    LER MAIS
  • Soja, o fio sutil entre a China e a destruição do ecossistema sul-americano

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

22 Março 2018

A Pesquisa de Emprego e Desemprego da Região Metropolitana de Porto Alegre - PED-RMPA é uma investigação realizada pela Fundação de Economia e Estatística - FEEFundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social - FGTASFundação Sistema Estadual de Análise de Dados - SEADEDepartamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - DIEESE e com apoio financeiro do Ministério do Trabalho - MTb. A PED-RMPA constitui em subsídio estratégico para o planejamento, monitoramento e avaliação das políticas de trabalho, emprego e renda. 

De acordo com as informações da PED-RMPA, no ano de 2017 os efeitos da crise ainda se fizeram sentir sobre o mercado de trabalho, a despeito da lenta recuperação observada nos demais indicadores de atividade econômica. O nível ocupacional continuou se reduzindo, ainda que em ritmo menor do que observado no ano anterior, a taxa de desemprego total apresentou nova elevação e o rendimento médio real dos ocupados e assalariados manteve a trajetória de redução observada nos dois anos anteriores. 

Em 2017, as mulheres constituíram a maior parcela dos desempregados na RMPA e no Vale do Rio dos Sinos, apesar de sua restrita participação na força de trabalho. Esse cenário contribuiu para reforçar os fenômenos estruturais que em geral manifestam a participação desigual das mulheres no mercado de trabalho, como a prevalência de ocupações de menor qualidade e formalização, e a remuneração inferior comparativamente à dos homens.

A publicação apresentada foi feita especialmente para a região do Vale do Rio dos Sinos e, lamentavelmente, vem anunciada como uma primeira e última nota. Isso porque duas das suas promotoras estão encerrando suas participações nesta produção: a FEE, que deixa de existir e o DIEESE, que redimensiona suas produções neste tempo de reestruturação da legislação trabalhista

Assim, esta publicação se constitui em anúncio de dados e indicadores reveladores da realidade das mulheres em suas relações com o mundo do trabalho e, ao mesmo tempo, em denúncia de um conjunto de situações que revelam violações de direitos, das mulheres e de toda a sociedade, que deixa de contar com um trabalho importante e estratégico na construção das políticas de trabalho e de desenvolvimento, possibilitado pela PED. 

O Observatório da realidade e das políticas públicas do Vale do Rio dos Sinos - ObservaSinos, programa do Instituto Humanitas Unisinos - IHU, convida a todos e todas para a leitura destas análises explicitadas em dados, que anunciam realidades cada vez mais limitadoras para a construção de uma sociedade justa e igualitária, que exigem conhecimentos e experiências que façam a diferença.

Acesse aqui a pesquisa. 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

As condições do mercado de trabalho para as mulheres do Vale do Sinos no ano de 2017 - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV