Apesar de tudo, muitos nos fazem acreditar na paz

Revista ihu on-line

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Vilém Flusser. A possibilidade de novos humanismos

Edição: 542

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Planos de saúde e o SUS. Uma relação predatória

Edição: 541

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Hans Jonas. 40 anos de O princípio responsabilidade

Edição: 540

Leia mais

Mais Lidos

  • Aos 15 anos da morte do filósofo francês Jacques Derrida, o último subversivo

    LER MAIS
  • Como a ciência defende a floresta. Entrevista com Carlos Afonso Nobre

    LER MAIS
  • Santa Irmã Dulce, a ''Madre Teresa brasileira''. Bolsonaro ausente

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

Por: Jonas Jorge da Silva | 07 Abril 2018

Ainda que o cenário brasileiro e internacional pareça desfavorável e que as forças se apresentem desmesuradamente assimétricas em detrimento aos direitos humanos, na história, diversos personagens demonstraram que é possível gerar processos de mudança em prol de uma vida plena. Foi fazendo memória de alguns exemplos históricos, que Amauri Antonio Mossmann (Cáritas – Regional Paraná) trabalhou o tema Referências históricas de superação da violência, pelo ciclo de debates Da violência à paz: pedagogia da superação, na noite de quinta-feira, 05 de abril. A atividade é promovida pelo CEPAT, em parceria com os Missionários Combonianos, Paróquia Santa Amélia, Cáritas - Regional Paraná e conta com o apoio do Instituto Humanitas Unisinos (IHU).

Abaixo, de modo sucinto, para alentar aqueles que nesses dias sombrios são tentados a desanimar, um pouco de inspiração para o processo de construção coletiva da paz, fundamentada no diálogo, na busca da verdade e da justiça. Trata-se de alguns construtores da paz que foram apresentados por Mossmann, entre muitos outros que poderiam ser citados, como Marielle Franco, por exemplo.

Eis alguns ícones da paz.

Giovanni di Pietro di Bernardone, nosso São Francisco de Assis (1182-1226)

Enlaça-se na fraternidade com o próximo e com toda a Criação.

Fonte: Flickr

Mahatma Gandhi (1869-1948)

Seguia o princípio da não-violência e da desobediência civil em sua luta contra a dominação britânica em solo indiano.

“O mais perfeito ato do ser humano é a paz”

Fonte: Wikimedia Commons

Madre Teresa de Calcutá (1910-1997)

Dedicou toda a sua vida aos pobres, em uma entrega total.

“Mãos que servem são mais santas que lábios que rezam”

Fonte: Wikimedia Commons

Martin Luther King Jr. (1929-1968)

Combateu veementemente a discriminação racial, tornando-se um dos mais importantes líderes dos movimentos pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos.

“Se um homem não descobriu nada pelo qual morreria, não está pronto para viver”

Fonte: Wikimedia Commons

Dom Hélder Pessoa Câmara (1909-1999)

Junto a outras grandes personalidades católicas, foi um grande defensor dos direitos humanos durante a ditadura civil-militar no Brasil. Foi uma voz inabalável em favor dos pobres, mesmo diante do ódio e da conspiração daqueles que não aceitavam sua luta em favor da paz verdadeira.

“Sem justiça e amor, a paz sempre será a grande ilusão”

Fonte: Wikimedia Commons

Nelson Mandela (1918-2013)

Grande líder do movimento contra o Apartheid na África do Sul.

“Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, elas podem ser ensinadas a amar”

Fonte: Wikimedia Commons

Malala Yousafzai

É atualmente um ícone da luta pelo direito humano à educação, sem distinção de classe e de gênero.

“Uma criança, uma professora, uma caneta e um livro podem mudar o mundo”

Fonte: Wikimedia Commons

Papa Francisco

É a grande novidade em termos de liderança mundial para o mundo contemporâneo. Com seu jeito simples e aberto ao diálogo, já conta com inúmeros sinais e gestos em favor da paz.

“A paz é um bem que supera qualquer barreira, porque é um bem de toda a humanidade”

 

Momento de debate

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Apesar de tudo, muitos nos fazem acreditar na paz - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV