Nanotecnologias. "Não é um problema tecnológico, mas um problema humano". Entrevista especial com Eric Drexler

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • Os Padres da Caminhada se solidarizam com o padre Riva, vítima de racismo em Alfenas – MG

    LER MAIS
  • Acabemos com o sistema clerical

    LER MAIS
  • O que a dor nos ensina. Artigo de Corrado Augias

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


27 Mai 2008

Há 17 anos, Eric Drexler foi o primeiro pesquisador a receber o título de pós-doutor em Nanotecnologias. Há mais de três décadas, ele vem estudando as amplas possibilidades que as nanotecnologias podem propiciar para o desenvolvimento das sociedades. Suas idéias sofreram muita resistência, devido ao fato de que seus estudos ameaçavam a ordem científica. Ainda assim, o professor da Universidade de Massachusetts buscou ampliar o debate sobre as possibilidades e limites das nanotecnologias.

Assim, Drexler, além de proferir a palestra Os nanosistemas. Possibilidades e limites para o Planeta e a sociedade, durante o Simpósio Internacional Uma sociedade pós-humana? Possibilidades e limites das nanotecnologias, que começou na segunda-feira, dia 26, e vai até o próximo dia 29-05-2008, ele conversou brevemente com a IHU On-Line sobre sua descoberta. Drexler fala sobre a relação das nanotecnologias com o meio ambiente e com a biologia, sobre ética e sobre as transformações que elas podem trazer para a sociedade.

Confira a entrevista.

IHU On-Line – Em entrevista, o senhor afirmou que as nanotecnologias podem reduzir o custo dos produtos e o impacto ambiental. Quem deve controlar, em sua opinião, a pesquisa e a inserção das nanotecnologias nas sociedades?

Eric Drexler – Há vários estágios de desenvolvimento de pesquisas que envolvem as nanotecnologias e, por isso, controles devem ser feitos em relação ao seu desenvolvimento. A nanotecnologia, em si, por ter seus primeiros estudos dentro da área da Física, é bastante controlada, mas a liberdade humana também tem as suas tendências. Como as nanotecnologias atingem áreas vitais, é um pouco difícil saber até onde pode ir esse controle. A tendência é reduzir a poluição, reduzir acidentes etc. Essa é a maior preocupação. Pensar que as nanotecnologias podem destruir a humanidade não é um problema tecnológico, mas humano.

IHU On-Line – A relação que surge entre a tecnociência contemporânea e a vontade de ultrapassar cada vez mais os limites do ser humano podem gerar uma mutação antropológica?

Eric Drexler – As mudanças, desde a agricultura até as mais avançadas tecnologias, mostram que, antropologicamente, as sociedades sempre avançando. Nós vemos que muitas ações são desejáveis, mas muitas também são indesejáveis. Não posso definir claramente para onde estão caminhando as nanotecnologias. Sabemos apenas que podemos ir cada vez mais longe.

IHU On-Line – Como a nanotecnologia, em sua opinião, pode contribuir para redução dos impactos ambientais?

Eric Drexler – Há muitas necessidades que estão se manifestando com o aumento da população mundial. Faltam recursos para agricultura, falta água. As nanotecnologias têm condições, por exemplo, de purificar a água e de criar novos recursos de produção. Por isso, há, então, de fato, a possibilidade de usar tecnologias nano no sentido positivo, para melhorar as condições de vida dos seres humanos. Podemos reduzir também, por exemplo, as emissões de carbono na atmosfera e, com isso, diminuir ou retardar o aquecimento global.

IHU On-Line – Como a ética deve ser repensada com o avanço das nanotecnologias?

Eric Drexler – É sempre um contexto particular que vai dizer o que está bem e o que está mal. A ética pode prevenir contra certas coisas que a humanidade deseja. Depende do ponto de vista dos humanos. A concepção ética deve ser pensada no sentido de prevenir, de alertar. Nos Estados Unidos e na Europa, as condições de vida são bem diferentes e não há condições de o mundo inteiro chegar a esse padrão de vida, porque não há recursos para tal. Precisamos caminhar de maneira serena. As condições, pensando no geral, estão melhorando, mas precisam ser repensadas para que não haja tanta desigualdade.

IHU On-Line – Qual é o papel das universidades em pesquisas na área de nanotecnologias?

Eric Drexler – A pesquisa nesse âmbito envolve muito investimento e muito envolvimento, para avançar nessa área há muita exigência. O processo está acontecendo. O problema é trazer pessoas interessadas para dentro desses processos.

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Nanotecnologias. "Não é um problema tecnológico, mas um problema humano". Entrevista especial com Eric Drexler - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV