Trabalhador rural é assassinado em fazenda do grupo de Daniel Dantas

Revista ihu on-line

Diálogo interconvicções. A multiplicidade no pano da vida

Edição: 546

Leia mais

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Mais Lidos

  • “A mulher precisa, e as religiosas sobretudo, sair daquele papel de que ela é inferior”. Entrevista com a Ir. Maria Freire

    LER MAIS
  • “A eleição de uma mulher negra parecia um muro intransponível”. Primeira mulher negra eleita vereadora em Curitiba fala sobre o racismo na cidade

    LER MAIS
  • A Economia de Francisco. ‘Urge uma nova narrativa da economia’. A vídeomensagem do Papa Francisco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: Cesar Sanson | 13 Agosto 2013

Welbert Cabral Costa, de 26 anos, teria levado um tiro na nuca disparado por um funcionário da fazenda Vale do Triundo, em São Félix do Xingu, no Pará. O corpo ainda não foi encontrado.

A reportagem é do portal do MST, 12-08-2013.

Organizações sociais denunciam o assassinato do trabalhador rural, Welbert Cabral Costa, de 26 anos, que teria sido morto por um funcionário da Fazenda Vale do Triunfo, do Grupo Santa Bárbara, pertencente ao banqueiro Daniel Dantas, no dia 27 de julho deste ano.

A fazenda se encontra no município de São Félix do Xingu, no Pará, e segundo relatos, Divo Ferreira, funcionário da fazenda, atirou na nuca de Welbert por causa de um desentendimento em relação aos direitos trabalhistas.    

Seu corpo ainda não foi encontrado, e as investigações iniciais foram feitas pela própria família, até que o Delegado Lenildo Mendes dos Santos assumiu o caso. Porém, o delegado está tendo dificuldades em receber o apoio da Polícia Civil para encontrar o corpo e realizar outras diligências necessárias para a conclusão das investigações.

Confira abaixo a nota das entidades:

Assassinato de trabalhador rural em Fazenda do grupo Santa Bárbara

A Comissão Pastoral da Terra (CPT – PA), a Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos e a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados (OAB-PA) denunciam o assassinato de Welbert Cabral Costa, em 24/07/13, no interior da Fazenda Vale do Triunfo, do Grupo Santa Bárbara, no Município de São Félix do Xingu.

Embora a Polícia ainda não tenha encontrado o corpo, há uma testemunha ocular, que presenciou o funcionário da fazenda, Divo Ferreira, disparar um tiro na nuca de Welbert.

O assassinato frio e covarde se deu por um desentendimento relacionado a direitos trabalhistas. Informações de moradores da região e funcionários dão conta de que este não é o primeiro homicídio pela mesma motivação e com as mesmas características. A presença do Grupo Santa Bárbara na região, maior agropecuária do Brasil e segunda do mundo, possuidora de 500 mil hectares de terra e 550 mil cabeças de gado, tem sido alvo de frequentes denúncias da CPT em conflitos agrários.

Recentemente, a CPT de Marabá e a Fetragri/Sudeste denunciaram que a Fazenda Castanhal, também do Grupo Santa Bárbara, localizada no Município de Piçarra, usava jovens delinquentes para fazer a segurança da fazenda com armas pesadas; foi instaurado inquérito, porém ainda sem qualquer conclusão.

Welbert tinha 26 anos e deixou esposa e quatro filhos pequenos. Seu corpo ainda não foi encontrado e as investigações iniciais foram feitas pela própria família, até que o Delegado Lenildo Mendes dos Santos assumiu o caso e esclareceu os fatos. Porém, não está recebendo o apoio da Polícia Civil para encontrar o corpo e realizar outras diligências necessárias para a conclusão das investigações.

A família de Welbert, desesperada, reclama o corpo. A testemunha ocular do crime está amedrontada e sente-se ameaçada já que sabe que crimes com estas características são comuns naquela fazenda. O próprio Welbert já havia relatado para a família que presenciou um operador de trator ser assassinado com as mesmas nuances a que viria a ser vítima, motivo pelo qual, acredita-se, existir um cemitério clandestino dentro da Fazenda Vale do Triunfo, onde o corpo de Welbert fora ocultado.

As entidades abaixo assinado:

- denunciam o assassinato do trabalhador rural Welbert Cabral Costa, na fazenda Vale do Triunfo, do Grupo Santa Bárbara
- exigem, do Delegado Geral da Policia da Policia Civil e do Secretaria da Segurança Pública do Pará ,imediatamente e com a máxima urgência que sejam feitas buscas no interior da referida fazenda para encontrar o corpo de Welbert, para que as investigações sejam concluídas.

Xinguara, 9 de agosto de 2013.

Comissão Pastoral da Terra - CPT-PA
Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos
Comissão de Direitos Humanos da OAB/PA
Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Pará – Fetagri
MST - PA

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Trabalhador rural é assassinado em fazenda do grupo de Daniel Dantas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV