Francisco é capa também da revista New Yorker

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Ucrânia, Terceira Guerra Mundial e o guia do Papa Francisco para a Igreja. Artigo de Tomáš Halík

    LER MAIS
  • Depois da cristandade. O catolicismo em um futuro mais secular

    LER MAIS
  • Das cinzas da hiperglobalização pode surgir uma globalização melhor. Artigo de Dani Rodrik

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 17 Dezembro 2013

O Papa Francisco é definitivamente o personagem do ano. Foi o que determinou a revista Time, mas também se vê refletido na cobertura midiática que se deu, durante todo o ano de 2013, aos gestos e palavras do Pontífice “do fim do mundo”.

 
Fonte: http://bit.ly/1bLCtbM  

A reportagem é publicada por Religión Digital, 16-12-2013. A tradução é de André Langer.

Desta vez, Jorge Bergoglio é capa da prestigiosa revista estadunidense The New Yorker com uma ilustração particular.

A edição de dezembro da mítica revista nova-iorquina inclui um extenso e muito elogioso artigo sobre Francisco, no qual qualifica seu primeiro ano à frente da Igreja católica como “radical”.

“O Papa Francisco parece ser um bom companheiro – uma pessoa boa – e um sincero defensor da boa vontade e da paz na Terra. Mas quem sou eu para julgar?”, disse Barry Blitt, o artista encarregado da ilustração, denominada “Snow Angel”. É dessa maneira que se chama, nos Estados Unidos, a figura que fica marcada na neve quando uma pessoa deita sobre ela e move seus braços até formar “asas de anjo”.

Quem sou eu para julgar?” é, de fato, o título do extenso perfil sobre Francisco escrito por James Carroll para a edição da semana que vem. Com essas cinco palavras, pronunciadas no final de julho em resposta à pergunta de um jornalista sobre o estado dos sacerdotes homossexuais na Igreja, o Papa Francisco afastou-se do tom de reprovação, da moralização explícita típica dos papas e dos bispos. Este gesto de abertura, que surpreendeu o mundo católico, demonstraria não ser um fato isolado”, escreve James Carroll, autor da nota.

Além da Time e The New Yorker, outras publicações internacionais como a Vanity Fair e Foreign Policy escolheram o Papa argentino entre suas personalidades do ano, destacando seu impacto no cenário mundial. Inclusive jornais como The New York Times e The Guardian, com linhas editoriais historicamente afastadas do dogma católico, converteram-se em grandes admiradores de Francisco.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco é capa também da revista New Yorker - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV