Francisco, “Homem do Ano” para a revista Vanity Fair

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Encantar a política: Uma proposta de cristãs e cristãos católicos para o povo brasileiro. Artigo de Toninho Kalunga

    LER MAIS
  • Ucrânia, Terceira Guerra Mundial e o guia do Papa Francisco para a Igreja. Artigo de Tomáš Halík

    LER MAIS
  • Cristo e a paz. Artigo de Dietrich Bonhoeffer

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Por: André | 10 Julho 2013

A edição italiana da revista Vanity Fair escolheu o Papa Francisco como “Homem do Ano” e lhe dedica a capa de sua última edição, que chega às bancas neste sábado, por seus gestos, palavras e ações em seus primeiros 100 dias de pontificado, “que o colocam entre os líderes que fazem história”.

A reportagem está publicada no sítio espanhol Religión Digital, 09-07-2013. A tradução é do Cepat.

A revista destaca a frase “sede pastores com cheiro de ovelhas”, dita pelo papa para pedir aos bispos e sacerdotes que estejam sempre no meio dos fiéis, e a viagem realizada nesta segunda-feira à ilha italiana de Lampedusa para se encontrar com os migrantes indocumentados.

Também destaca a frase “São Pedro não tinha conta bancária” e assinala que são frases “que pesam como chumbo”.

A Vanity Fair recolhe a opinião do cantor britânico Elton John, dos escritores italianos Erri De Luca, Dacia Maraini e Giorgio Faletti e do cantor de ópera italiano Andrea Bocelli sobre Francisco, que destacam diferentes aspectos do pontífice.

Francisco é um milagre de humildade na era da vaidade. Espero que sua mensagem chegue até os mais marginalizados da sociedade, àqueles que necessitam desesperadamente de seu amor. Penso, por exemplo, nos homossexuais”, afirmou Elton John.

O cantor assegurou que o Papa quer levar a Igreja “aos antigos valores de Cristo e ao mesmo tempo acompanhar o século XXI”.

“Se sabe chegar às crianças, mulheres e homens que convivem com o HIV ou com a Aids, muitas vezes sozinhos e em silêncio, seu farol de esperança dará mais luz que qualquer progresso da ciência, porque nenhum remédio tem o poder do amor”, acrescentou Elton John.

Erri De Luca manifestou que Francisco “vai para onde as vidas dos náufragos foram recebidas com arame farpado”.

De Luca destacou, assim mesmo, a luta contra a pederastia na Igreja seguida por Francisco e assegurou que o Papa, “de fato, já esvaziou de conteúdo a poderosa Secretaria de Estado, dirigida pelo cardeal (Tarcisio) Bertone”.

Para o cantor Andrea Bocelli, o Papa Bergoglio é um “presente de Deus à sua Igreja, atormentada e submetida às forças do mal”.

A escritora Dacia Maraini manifestou que as mulheres esperam “muito” do Papa.

“Como admiradora de São Francisco, seu modelo e inspirador, quero recordar ao Papa que no primeiro projeto do santo estavam as mulheres, que pregaram junto com os homens. Deus é também mulher, não?”, manifestou Maraini.

Faletti considerou que Jorge Mario Bergoglio lhe pareceu desde o primeiro momento “um grande comunicador, uma pessoa que inspira bondade”.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco, “Homem do Ano” para a revista Vanity Fair - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV