“Que o CELAM seja um centro de promoção do discipulado e da consciência missionária”, afirma Dom Miguel Cabrejos

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • “A reação de pastores é uma rebelião política em nome da fé”. Entrevista especial com José de Souza Martins

    LER MAIS
  • O que precisamos aprender com André Janones

    LER MAIS
  • “A saúde do solo, das plantas e a nossa estão interligadas”. Entrevista com Vandana Shiva

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


18 Mai 2021

 

A 38ª Assembleia do Conselho Episcopal Latino-Americano (CELAM) começa esta terça-feira, 18 de maio, e continuará até 21 de maio. Planejada para ter lugar em Porto Rico, a situação que se vive em consequência da pandemia de Covid-19 fez com que se realizasse virtualmente.

A reportagem é de Luis Miguel Modino.

São quatro os elementos a serem destacados para esta assembleia: modalidade, tema, participantes e os frutos esperados. Um pequeno grupo participará de Trujillo, Peru, a sede arquiepiscopal do presidente do CELAM, Dom Miguel Cabrejos.

O ponto central da 38ª Assembleia Geral será o processo de renovação e reestruturação do CELAM, uma tarefa confiada à atual Presidência desde a sua eleição em Tegucigalpa em maio de 2019, para a qual já foi preparada uma proposta. Paralelamente, a realidade do continente e as Conferências Episcopais serão analisadas face à crise e à situação que os países da região estão atravessando, bem como a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe, a realizar em novembro, e a Conferência Eclesial da Amazônia - CEAMA.

Espera-se que 85 pessoas participem na Assembleia, a qual terá um carácter deliberativo. Está previsto que a Assembleia envie uma Mensagem ao Povo de Deus, uma Mensagem às Conferências Episcopais e uma carta ao Papa Francisco, no final das suas sessões.

Dom Miguel (Foto: Luis Miguel Modino)

Segundo Dom Miguel Cabrejos, ele espera que a assembleia seja "muito reflexiva e participativa, dada a situação atual da América Latina e do Caribe e do mundo, que tem sido extremamente afetados pela pandemia da Covid-19 que assola a nossa região". Durante a Assembleia, a presidência apresentará a proposta de reestruturação e renovação do CELAM, que, nas palavras do seu presidente, deverá ser realizada "num espírito de comunhão, colegialidade e sinodalidade".

Este processo, inspirado "pelos quatro sonhos da Exortação 'Querida Amazônia': social, cultural, ecológico e eclesial", partiu "dos próprios pedidos, sugestões e propostas dos bispos", diz Dom Miguel Cabrejos, que sublinha que também foi consultado com o Papa Francisco. Tem sido um esforço de equipe, "podemos dizer que seguimos um caminho sinodal para a elaboração da proposta", insiste o Arcebispo de Trujillo, para quem "o processo tem sido muito participativo e enriquecedor".

Na consulta realizada, "reunimos informações chave sobre as dinâmicas eclesiais de cada uma das Regiões, num espírito de fraternidade e solidariedade, sinceridade e apoio mútuo", segundo o arcebispo. Ele assinala que "cada região tem a sua peculiaridade, que é importante perceber e encorajar", bem como os desafios que surgem de novas realidades presentes na dinâmica do CELAM, como a Conferência Eclesial da Amazónia - CEAMA, ou a Assembleia Eclesial da América Latina e do Caribe.

Apesar da grave situação que os países e a Igreja na América Latina e no Caribe estão vivendo, o presidente do CELAM insiste que "tentámos acompanhar e apoiar as Conferências Episcopais nas suas situações, experiências e propostas", afirma Dom Miguel Cabrejos. O prelado relata algumas das ações realizadas, tais como os cursos virtuais do CEBITEPAL, com mais de 4.000 estudantes em 2020, relatórios sobre as consequências da Covid-19, o trabalho do Centro de Comunicação, o apoio do Centro de Redes e Ação Pastoral na animação das redes existentes, entre outras ações.

O seu presidente quer que "o CELAM seja um centro de promoção do discipulado e da consciência missionária, como uma referência vital para a compreensão e aprofundamento da catolicidade latino-americana e caribenha". Para o levar a cabo, ele quer que seja realizado "num espírito de comunhão, colegialidade, sinodalidade em plena harmonia com o Papa Francisco. Tudo isto nos dá muito entusiasmo para procurarmos verdadeiramente ser uma Igreja em saída missionária", segundo Dom Miguel Cabrejos.

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Que o CELAM seja um centro de promoção do discipulado e da consciência missionária”, afirma Dom Miguel Cabrejos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV