A Assembleia Eclesial da América Latina, a CEAMA e o Sínodo Amazônico são “frutos do processo eclesial latino-americano” afirma presidente do CELAM

Mais Lidos

  • Especialização em Protagonismo Feminino na Igreja: experiência de sororidade e crescimento humano integral

    LER MAIS
  • Católicos versus Evangélicos no Brasil: “guerra de posição” x “guerra de movimento”. Artigo de José Eustáquio Diniz Alves

    LER MAIS
  • No meio do caminho estava o CIMI: 50 anos do documento-denúncia “Y-Juca-Pirama” e a atuação do Pe. Antônio Iasi Jr, SJ

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

11 Fevereiro 2021

O último ano tem sido um período complicado, cheio de "dificuldades e situações que ainda hoje vivemos com a Pandemia", como diz Dom Miguel Cabrejos num vídeo divulgado por ocasião do aniversário da publicação da Exortação Apostólica “Querida Amazônia”.

A reportagem é de Luis Miguel Modino.

Mesmo assim, "foram dados passos significativos para dar vida aos sonhos do Papa Francisco e às propostas do Documento Final do Sínodo", diz o presidente do Conselho Episcopal Latino-Americano - CELAM. Uma delas é a Conferência Eclesial da Amazónia - CEAMA, que ele define como "uma expressão orgânica que serve para levar adiante a maioria das propostas concretas do processo de discernimento do Sínodo Amazônico e que possam ser sustentadas ao longo do tempo".

Dom Miguel Cabrejos. (Foto: Captura de tela | Luis Miguel Modino)

A CEAMA, que faz parte da estrutura do CELAM, "é uma estrutura sem precedentes na Igreja", que aparece como "fruto de um dinamismo sinodal", segundo o presidente do CELAM, que insiste que esta recepção da CEAMA se realize "respeitando as suas próprias dinâmicas e perspectivas autônomas", reforçando assim "as reformas que o Papa Francisco propõe". Dom Miguel Cabrejos recorda que o CELAM acompanha a CEAMA "na criação de uma Universidade Católica da Pan-Amazônia".

Neste espírito, nasceu a Assembleia Eclesial da América Latina, a primeira Assembleia Eclesial, à luz de Aparecida: "Memória e Desafios". A este respeito, Dom Miguel Cabrejos recorda as recentes palavras do Papa Francisco, "que não se pode estar dentro da Igreja e do seu Magistério se não se aceitar e não se assumir o Concílio Vaticano II". O presidente do CELAM vê a Assembleia Eclesial da América Latina, a CEAMA e o Sínodo Amazônico como "o fruto deste processo eclesial latino-americano", que sempre defendeu "o alargamento da perspectiva de participação do Povo de Deus".

O presidente do CELAM recordou também a necessidade de "romper com a perspectiva de grupos isolados, de elites iluminadas, e é melhor assegurar a participação de todo o Povo Santo de Deus", palavras do Papa Francisco na sua mensagem de lançamento da Assembleia Eclesial. Estas palavras, segundo Dom Miguel Cabrejos, remetem-nos para "a Episcopalis Communio, onde se afirma o sensus fidei do Povo de Deus". Isto levou a "uma assembleia ampla e inclusiva, que tem processos sinodais claros, não só no discurso, mas a partir da metodologia de escuta, que vai levar", insiste o Arcebispo de Trujillo, Peru.

Não podemos esquecer, Dom Miguel Cabrejos adverte que o Papa Francisco foi o principal redator do Documento de Aparecida, "e neste sentido projeta-nos para a Assembleia Eclesial de Aparecida: "Memória e Desafios", insistindo em não ter medo". Portanto, é bom lembrar que "o Papa acredita que o mais importante é avançar, seguir adiante", conclui o presidente do CELAM.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A Assembleia Eclesial da América Latina, a CEAMA e o Sínodo Amazônico são “frutos do processo eclesial latino-americano” afirma presidente do CELAM - Instituto Humanitas Unisinos - IHU