Francisco indica Federico Lombardi para moderar o encontro dos bispos sobre abusos de fevereiro

Mais Lidos

  • Atividade, no formato live, será na terça, 05-03, a partir das 10h

    Influenciadores digitais católicos em debate no IHU

    LER MAIS
  • A identidade de católico, o Papa e o cristianismo de libertação versus a direita. Artigo de Jung Mo Sung

    LER MAIS
  • Francisco: pedi para realizar estudos sobre a ideologia de gênero, o perigo mais feio hoje

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

17 Janeiro 2019

O Papa Francisco nomeou o ex-porta-voz papal entre 2006 e 2016, Federico Lombardi, como o "moderador" das sessões de trabalho do encontro anti-pedofilia que acontecerá de 21 a 24 de fevereiro próximo em Roma, no qual o pontífice estará presente "durante todo o encontro".

A informação é de Hernán Reyes Alcaide e foi publicada por Religión Digital, 16-01-2019. A tradução é de Graziela Wolfart.

Lombardi ficará, assim, à frente da reunião que, segundo explicou nesta quarta-feira o atual porta-voz Alessandro Gisotti, terminará no domingo, dia 24, com uma missa matutina. Além disso, haverá "briefings" diários e o contato com jornalistas começará em uma coletiva de imprensa já na segunda-feira, dia 18.

"Para o papa Francisco é fundamental que, ao voltarem a seus países, os bispos que vierem a Roma estejam conscientes das regras a serem aplicadas e sigam os passos necessários para prevenir os abusos, apoiem as vítimas, e que nenhum caso seja encoberto ou enterrado", afirmou Gisotti hoje, em uma declaração aos meios credenciados na Sala de Imprensa vaticana.

"O encontro quer que todos os bispos tenham clareza absoluta sobre o que precisa ser feito para prevenir o drama mundial dos abusos a menores. O papa sabe que um problema global só pode ser enfrentado com uma resposta global", adiantou o jornalista italiano, diretor de imprensa vaticano desde o último dia 31 de dezembro.

O encontro sobre "A proteção dos menores na Igreja" reunirá os presidentes de todas as Conferências Episcopais do mundo para traçar linhas de prevenção e castigo à pedofilia de sacerdotes. As reuniões de trabalho acontecerão na Sala Nova do Sínodo do Vaticano.

Em dezembro último, o comitê organizador do encontro sobre abusos pediu aos presidentes das Conferências Episcopais que preparem esta reunião com visitas às vítimas de seus respectivos países.

A reunião se centrará em três temas principais: responsabilidade, apropriação de responsabilidades e transparência, e os participantes trabalharão juntos para responder a este grande desafio.

Participarão da reunião inédita representantes das 130 Conferências Episcopais, vítimas de abusos por parte do clero, chefes das Igrejas católicas orientais, responsáveis pelos dicastérios, representantes das Uniões de Superiores Gerais, tanto feminina como masculina, e membros da Comissão da Proteção de menores, entre outros.

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco indica Federico Lombardi para moderar o encontro dos bispos sobre abusos de fevereiro - Instituto Humanitas Unisinos - IHU