Francisco denuncia “as situações em que os direitos dos trabalhadores são violados”

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • A vida de Xi Jinping e as escolhas da China

    LER MAIS
  • A favor da capacidade de ignorar

    LER MAIS
  • Sobre o amor. Artigo de Faustino Teixeira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


04 Outubro 2017

"Devemos sempre lembrar a dignidade e os direitos dos trabalhadores, denunciar as situações em que esses direitos são violados e contribuir para um progresso genuíno do homem e da sociedade". O Papa Francisco quis dedicar seu vídeo deste mês de outubro à defesa dos direitos dos trabalhadores e também dos desempregados.

A reportagem é de Jesús Bastante, publicada por Religión Digital, 03-10-2017. A tradução é de André Langer.

Assim, Bergoglio fez um alerta sobre as consequências que a falta de trabalho gera na vida dos seres humanos e exortou a denunciar as situações em que os direitos dos trabalhadores são violados.

Para o Papa, o desemprego prejudica a dignidade das pessoas e ressentem-se os valores fundamentais de sua integridade.

Entre os países com as maiores taxas de desemprego estão, na Europa, a Macedônia com 26,7%, a Grécia com 23,9% e a Espanha com 19,45%; Na África, a Gâmbia tem 29,69%, Lesoto 27,42% e Suazilândia 25,98%; e na América, a República Dominicana possui 14,36%, a Jamaica 13,26 e o Haiti 13,19%

"Peçamos, irmãos, pelo mundo do trabalho, para que todos possam garantir o respeito e a proteção de seus direitos e oferecer aos desempregados a oportunidade de contribuir para a construção do bem comum", Francisco.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), existem regiões do mundo com situações críticas de desemprego. 

"Este mês, o Papa decidiu trabalhar sobre a questão do emprego, porque estamos convencidos de que é um dos principais desafios para os próximos anos", disse Frédéric Fornos SJ, diretor internacional da Rede Global de Oração do Papa e do Movimento Eucarístico Juvenil (MEJ).

"Esta é uma questão que a política e a sociedade devem trabalhar conjuntamente para encontrar soluções sustentadas e de longo prazo", acrescentou. Desde o seu lançamento, em janeiro de 2016, o Vídeo do Papa já registrou mais de 19 milhões de visualizações em suas redes.

Eis o vídeo.

 

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Francisco denuncia “as situações em que os direitos dos trabalhadores são violados” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV