Evo será operado em Cuba

Mais Lidos

  • Católicos cínicos e a negatividade em relação ao Papa Francisco. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Influenciadores ou evangelizadores digitais católicos? Artigo de Dom Joaquim Mol

    LER MAIS
  • Campanha da Fraternidade 2024: Fraternidade e Amizade Social. Artigo de José Geraldo de Sousa Junior e Ana Paula Daltoé Inglêz Barbalho

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

09 Março 2017

O presidente da Bolívia, Evo Morales, tem uma pequena “tumoração” benigna na laringe, da qual será operado no próximo mês em Havana, informou oficialmente o governo. “Estou muito bem. Devo retornar a Cuba nos primeiros dias de abril”, disse Morales em Havana, em uma coletiva de imprensa no aeroporto. “Os médicos (cubanos) reconheceram um pequeno nódulo nas cordas vocais, que poderia ter sido extirpado agora, mas como estou em tratamento a cirurgia será dentro de aproximadamente um mês”, disse Morales.

A reportagem é publicada por Página/12, 08-03-2017. A tradução é de André Langer.

A ministra da Saúde, Ariana Campero, por sua vez, disse: “Foi encontrado um nódulo pequeno, de um a dois milímetros, nas cordas vocais, na laringe”. O ministro da Defesa, Reymi Ferreira, declarou, além disso, a uma TV local que se trata de “nódulos benignos que não envolvem nenhum risco”.

Morales viajou a Havana no dia 01 de março para se submeter a exames por uma “afecção persistente” na garganta, informou na ocasião o governo. No dia seguinte, o vice-presidente, Álvaro García Linera, disse que o chefe de Estado sofria, além disso, de uma “virose” no abdômen. O presidente boliviano disse que se sente bem de saúde, que está em tratamento e vai se recuperando da virose.

Morales agradeceu ao presidente cubano, Raúl Castro, e aos médicos pelos cuidados recebidos na ilha. Agradeceu a visita de Castro durante o tempo em que esteve internado no hospital de Havana e elogiou a cultura dos cubanos de “atender os irmãos enfermos”. O ministro do Desenvolvimento Rural e Terras da Bolívia, César Cocarico, disse na sexta-feira que o presidente boliviano tinha se tratado, antes disso, com cinco médicos, sem que conseguissem sua cura da garganta.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Evo será operado em Cuba - Instituto Humanitas Unisinos - IHU