Brumadinho: acordo entre Vale e instituições de MG deve ser assinado nessa quinta

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • A novidade de Maria Tupansy: Auto da Assunção de São José de Anchieta. Artigo de Felipe de Assunção Soriano

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


05 Fevereiro 2021

Negociação pode ser fechada por valor bem menor que o recomendado pela Fundação João Pinheiro, estimado em R$ 54 bilhões.

A reportagem é publicada por Brasil de Fato, 03-02-2021.

No tema mineração, as atenções estão voltadas para um possível acordo entre a mineradora Vale S.A. e as instituições de governo e Justiça de Minas Gerais.

A negociação, que está sendo feita desde meados de 2020, é referente aos danos sociais, ambientais e econômicos causados pelo rompimento da barragem de Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG).

Segundo o Procurador-Geral de Justiça de Minas Gerais, Jarbas Soares, o acordo deve ser fechado nesta quinta (4). Ele divulgou a informação em sua conta no Twitter.

“Nesta quinta, assinaremos o bilionário acordo com a Vale em razão da tragédia de Brumadinho. O maior acordo da história se dá em 2 ações do MPMG [Ministério Público de Minas Gerais] e 1 do Estado, e não incluem as ações penais, os danos desconhecidos e os direitos individuais. Respeito aos atingidos e ao povo de MG". postou Soares.

Governo não confirmou valor

Na segunda-feira (1), o jornal mineiro O Tempo noticiou que o governo de Minas estaria “comemorando” um acordo de R$ 37 bilhões com a mineradora Vale. Destes, R$ 5 bilhões seriam destinados a obras do Rodoanel (via que ligaria as rodovias MG 040 e 381), R$ 9,5 bilhões seriam destinados aos atingidos e administrados pelo Ministério Público Estadual, R$ 3,5 bilhões para os municípios atingidos, e R$ 19 bilhões a serem investidos em obras a critério da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Em nota, o governo de Minas informou que o fechamento do acordo não procedia. “Como informado na última sexta-feira (29), a empresa apresentou nova proposta, que possibilitou a retomada e evolução das negociações”, afirmou em nota.

Acordo não teve participação de atingidos

O dia 25 de janeiro deste ano foi marcado por inúmeros protestos que rememoraram o rompimento há dois anos. Uma das pautas mais fortes foi a insatisfação quanto ao acordo, que não admitiu a participação dos atingidos ou de representantes.

Em todo o processo de audiências e reuniões no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, em Belo Horizonte, atingidos organizaram protestos à frente do prédio para denunciar a exclusão.

Notas oficiais do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), principal organizador dos atos, afirmam que a reparação dos atingidos está sendo “vendida pelo governo” e chama de “golpe” o acordo.

O valor estipulado pela Fundação João Pinheiro p ara a reparação do crime é de R$ 54 bilhões.

Os programas apresentados pelo governo de Minas, segundo o movimento, respondem pouco às reais necessidades dos atingidos e atingidas da bacia do Paraopeba, e “parecem interessar mais ao governo, cujo déficit orçamentário pode chegar a R$ 20 bilhões após a crise do coronavírus”.

Nota do Governo

O Governo de Minas Gerais, o Ministério Público de Minas Gerais, o Ministério Público Federal e a Defensoria Pública de Minas Gerais emitiram um comunicado nesta quarta-feira (03), informando que os termos financeiros para as Medidas de Reparação aos danos socioeconômicos e socioambientais causados pelo rompimento da Barragem de Córrego do Feijão, em Brumadinho, foram definidos.

Comunicado emitido quarta-feira, dia 03 de fevereiro de 2021/Governo de Minas

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Brumadinho: acordo entre Vale e instituições de MG deve ser assinado nessa quinta - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV