Papa "compra" entre as vítimas do terremoto no centro da Itália

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • Papa Francisco não é contra ‘novos movimentos eclesiais’, ele apenas favorece alguns em detrimento de outros

    LER MAIS
  • A síndrome do pensamento acelerado

    LER MAIS
  • Simone Weil: Uma carta de coração

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


24 Fevereiro 2017

Esta é uma iniciativa do papa para ajudar os pequenos produtores e revendedores das áreas afetadas pelo terremoto no centro da Itália. Há alguns dias, o Bispo Konrad Krajevski, acompanhado por outro prelado do Vaticano, o Bispo Piero Marini, foi a alguns dos centros afetados pelo terremoto da Itália central para comprar alimentos dos produtores locais, com o objetivo de ajudar as pessoas que não conseguiram recomeçar após o terremoto. Os centros visitados até agora são o de Amatrice e Ascoli.

A reportagem é de Andrea Tornielli, publicada por Vatican Insider, 23-02-2017. A tradução é de Henrique Denis Lucas.

A notícia foi divulgada pelo periódico on-line Rieti Frontiera. "O Santo Padre enviou o bispo 'para fazer compras' e fornecer alimentos aos 'seus' refeitórios para pobres", escreveu o Frontera. Krajevski foi recebido e acompanhado pelo Bispo Domenico Pompili e pelos agentes da Caritas diocesana. Na segunda-feira, dia 20 de fevereiro, dirigiu-se a Pinaco, na empresa agrícola de Antonio Aureli, foi a Santa Giusta, a Casale Nibbi e ao estabelecimento de embutidos Sano de Accumoli, para comprar massas, queijos, vinho e presunto. A "compra" foi também uma ocasião para estar com as pessoas.
"Por enquanto não podemos produzir nenhum tipo de queijo, porque a estrutura é perigosa e o novo local de produção está demorando para ser construído devido à burocracia - disse Maria Grazia Nibi, da Casale Nibbi - enquanto somos obrigados a reduzir os preços do leite orgânico a 35 centavos de euro por litro". Sem levar em consideração que a empresa perdeu seus três funcionários. "Eles escaparam, mas ninguém mais quer vir, porque não há casas seguras para dormir."

Em 21 de Fevereiro, Krajevski visitou a área de Ascoli Piceno, acompanhado pelo arcebispo Giovanni D'Ercole, e foi novamente "fazer compras". Tudo o que foi adquirido (alimentos e produtos típicos) pela Esmolaria Apostólica, feita em nome do papa, foi entregue nos mesmos dias das compras (segunda e terça-feira) aos refeitórios que servem comida para os pobres em Roma.

Na quinta-feira, dia 23 de Fevereiro, Dom Krajevski completou sua viagem, visitando a diocese de Camerino-Sanseverino e Spoleto-Norcia. Em um comunicado, a Esmolaria explicou que "foram identificados alguns grupos de camponeses, agricultores e produtores cujas empresas estão em perigo de fechar devido aos danos causados pelo terremoto. A Esmolaria Apostólica comprou uma grande quantidade de seus produtos com a intenção, expressa pelo Santo Padre, de ajudá-los e incentivá-los a continuar com as suas atividades. Um gesto alinhado com o magistério do Papa Francisco que, muitas vezes, em seus encontros, tem recordado que "quando não ganha-se o pão, perde-se a dignidade". Nas áreas mais afetadas pelo terremoto, em Ascoli, a Esmolaria comprou um trator para uma família de agricultores em dificuldade.

"Há algum tempo também, em Annona, o supermercado que se encontra dentro da Cidade do Vaticano e que é reservado aos funcionários do Vaticano - conclui o comunicado - é possível comprar alguns dos produtos das áreas afetadas pelo terremoto, desta forma, contribuindo para o sustento e o recomeço da economia desta parte da Itália central que ainda vive em dificuldades".

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Papa "compra" entre as vítimas do terremoto no centro da Itália - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV