Uma mulher é agredida a cada 22 minutos no RS

Mais Lidos

  • Genocídio Yanomami em debate no IHU. Quanta vontade política existe para pôr fim à agonia do povo Yanomami? Artigo de Gabriel Vilardi

    LER MAIS
  • A campanha da Fraternidade 2024. Fraternidade e Amizade Social. Artigo de Flávio Lazzarin

    LER MAIS
  • A primeira pergunta de Deus ao homem foi “Onde você está?”. O Artigo é de Enzo Bianchi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

24 Fevereiro 2023

No primeiro mês de 2023, 1.989 mulheres foram vítimas de lesão corporal no contexto de violência doméstica no Estado – uma a cada 22 minutos. 

A informação é publicada por Matinal, 22-02-2023.

Os dados apontam um aumento de 5,85% em relação ao mesmo período do ano passado, mas ONGs alertam para a subnotificação. "É preciso que a gente analise se há de fato um aumento no número de agressões ou se o que acontece é um aumento da denúncia", diz a advogada Rafaela Caporal, da ONG Themis.

A diretora da Divisão de Proteção e Atendimento à Mulher, delegada Cristiane Ramos, destaca que a lesão corporal não é o início da violência doméstica, que costuma começar com situações como "controle da vida da mulher, dos instrumentos de trabalho, do salário", além de violência psicológica.

Para saber como denunciar ou pedir ajuda contra a violência doméstica no RS, acesse aqui.

O aumento dos Feminicídios no Rio Grande do Sul e no Brasil

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Uma mulher é agredida a cada 22 minutos no RS - Instituto Humanitas Unisinos - IHU