Povo Guarani Mbya retoma área em Canela no Rio Grande do Sul

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • As sete pistas do Papa Francisco para viver o Advento

    LER MAIS
  • Desmatamento, trabalho escravo e incentivo da ditadura: o que está por trás dos megapecuaristas do Brasil

    LER MAIS
  • Começa processo para caçar vereador que ameaçou Frei Sérgio de morte no Rio Grande do Sul

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


02 Dezembro 2021

 

Indígenas voltaram para área na segunda-feira (29-11). Na década de 1940, o local foi transformado em espaço de preservação ambiental; a área possui mais de 700 hectares e está preservada.

 

A reportagem é da assessoria de comunicação do Conselho Indigenista Missionário - Cimi, publicada em 30-11-2021.

 

A força dos Guarani Mbya tomou conta do município de Canela, no Rio Grande do Sul, na manhã da última segunda-feira (29-11): oito famílias do povo retomaram uma área transformada em espaço de preservação ambiental pelo estado gaúcho. O local, que possui mais de 700 hectares, está preservado, rico em florestas e com água “em abundância”.

Foi na década de 1940 que a área passou por esse processo de transformação. Em nota, o coordenador do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) – Regional Sul, Roberto Liebgott, explica que isso ocorreu “em função da implementação de pequenas barragens naquela região”. “A área estava sob o controle da Companhia de Energia Elétrica do Estado do Rio Grande do Sul (CEEE), recentemente privatizada”, disse Roberto.

 

Jovens do Povo Guarani Mbya realiza durante retomada de área em Canela, no na manhã do dia 29 de novembro de 2021 (Foto: Povo Guarani Mbya)

 

O local escolhido pelo Povo Guarani Mbya, para a fixação da comunidade, fica próximo à Barragem dos Bugres, em Canela, que tem como função principal realizar a transposição de águas das bacias do Rio Caí para o Rio Paranhana.

“O nome dessa barragem é revelador acerca de quem foi expulso da região para que a instalação fosse feita. É importante recordar que os indígenas, de forma preconceituosa e pejorativa, eram denominados, pelos colonizadores, de bugres“, conta Roberto.

  

Grupo durante a entrada na área de terras em Canela (Foto: Povo Guarani Mbya)

 

Para os indígenas desse povo, o processo de retomadas está inserido em um contexto de “espiritualidade”, com vínculos com as ancestralidades, ou seja, “por onde os Mbya já passaram”.

Ao Cimi, Agostinho Morinico, liderança religiosa do povo Karaí, afirmou que as oito famílias foram conduzidas por Nhanderu, Deus que guia e acompanha seu povo em todas as jornadas da vida terrena.

Agora, as lideranças aguardam um posicionamento do Conselho Estadual dos Povos Indígenas - CEPI, da Fundação Nacional do Índio - Funai, do Ministério Público Federal - MPF e da Secretaria Especial de Saúde Indígena - Sesai para que dialoguem sobre a retomada e assegurem a manutenção dos indígenas na área.

“As lideranças esperam que os órgãos acompanhem e assistam essas famílias, já que no grupo há crianças e pessoas idosas. Esperam também que se procedam os estudos para identificação e delimitação da terra para o usufruto exclusivo da comunidade”, afirmou o coordenador do Cimi Regional Sul.

 

Indígenas Guarani Mbya durante protestos por demarcação terra, entre elas essa de Canela, em Brasília (Foto: Tiago Miotto/Cimi)

 

Além disso, os Guarani Mbya desejam contar com o apoio de outras comunidades indígenas, com entidades e grupos que também lutam pelos direitos originários, como o direito à vida e à terra.

 

Leia mais

 

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Povo Guarani Mbya retoma área em Canela no Rio Grande do Sul - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV