A Covid-19 nos 10 países mais populosos do mundo. Artigo de José Eustáquio Diniz Alves

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • A arte da leitura. Artigo de Enzo Bianchi

    LER MAIS
  • Maria Madalena era realmente de Magdala? Duas pesquisadoras investigam isso

    LER MAIS
  • Estudo mostra que SARS-CoV-2 pode ficar no organismo por tempo superior ao recomendado para quarentena

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


18 Junho 2020

"Os 10 países mais populosos do mundo, possuem em conjunto, 4,5 bilhões de habitantes, o que representa 58% da população mundial. Mas eles possuem 55% dos casos e 47% das mortes pela covid-19. O Brasil que possui 2,7% da população mundial, acumula 11% do número de pessoas infectadas e 10% das mortes globais. Mas como a pandemia ainda está longe de ser controlada em todo o território nacional, o Brasil ainda pode se tornar o país mais impactado pelo novo coronavírus", escreve José Eustáquio Diniz Alves, doutor em demografia e professor titular do mestrado e doutorado em População, Território e Estatísticas Públicas da Escola Nacional de Ciências Estatísticas – ENCE/IBGE, em artigo publicado por EcoDebate, 17-06-2020.

Eis o artigo.

O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus atingiu a marca histórica de 8 milhões de casos, no dia 15 de junho. O número de vidas perdidas chegou a quase 440 mil óbitos, com uma taxa de letalidade de 5,4%.

Mas o impacto da pandemia da covid-19 é muito diferenciado nos dez países mais populosos do mundo. Os dois países com maior número de habitantes não são os mais atingidos pelo Sars-CoV-2. O gráfico abaixo mostra que os países com maior número acumulado de pessoas infectadas, até 15 de junho, eram os EUA, seguido por Brasil, Rússia, Índia, México, Paquistão, Bangladesh, China, Indonésia e Nigéria.

 

Total acumulado de casos de covid-19 para os 10 maiores países. (Fonte: European CDC)

Assim, como no gráfico anterior, o gráfico do número de mortes pela covid-19 é muito diferenciado nos dez países mais populosos do mundo. A China que foi o epicentro original da pandemia, está em 6º lugar no número de vidas perdidas, entre os 10 maiores países. Os EUA e o Brasil são os grandes destaques no topo do triste ranking global de mortes. Em terceiro lugar aparece o México. Portanto, os 3 países com maior número de mortos são todos do continente americano, sendo que dois são da América Latina.

No 5º e 6º lugares aparecem a Rússia e a China. Do sétimo ao nono lugar estão 3 países asiáticos: Paquistão, Indonésia e Bangladesh. O único país africano entre os 10 países mais populosos do mundo, a Nigéria, é o que apresenta o menor número de vítimas fatais para o coronavírus Sars-CoV-2.

A Índia aparece em 4º lugar no número acumulado de mortes, mas no dia 16/06 deu um salto e ultrapassou 2 mil óbitos em 24 horas, segundo o site Worldometers. A terça-feira foi problemática, pois 20 militares indianos foram mortos em um confronto com tropas chinesas na fronteira no alto do Himalaia, o primeiro conflito com vítimas em 20 anos.

 

Total acumulado de casos de covid-19 para os 10 maiores países. (Fonte: European CDC)

A tabela abaixo mostra os 10 maiores países, por ordem decrescente do tamanho da população e apresenta o número de casos e mortes, os coeficientes de incidência e mortalidade, além da proporção de testes realizados e a taxa de letalidade. Nota-se que os EUA possuem o maior coeficiente de incidência (6.595 casos por milhão de habitantes) e o maior coeficiente de mortalidade (357 mortes por milhão). O Brasil vem em seguida com, respectivamente, 4.194 casos por milhão e 208 mortes por milhão. Estes números dos dois “lideres” estão bem acima da média mundial de 1.040 casos por milhão e de 56 mortes por milhão.

A Rússia tem o 3º maior coeficiente de incidência (3.681 casos por milhão) e o México o 3º maior coeficiente de mortalidade (133 mortes por milhão). A China que já está perto do fim da pandemia (se não houver uma segunda onda) possui os menores coeficientes, seguido da Nigéria que possui coeficientes baixos, mas que ainda está em fase de expansão do contágio e das mortes.

 

Covid-19 nos 10 países mais populosos. (Fonte: Worldometer)

Os 10 países mais populosos do mundo, possuem em conjunto, 4,5 bilhões de habitantes, o que representa 58% da população mundial. Mas eles possuem 55% dos casos e 47% das mortes pela covid-19. O Brasil que possui 2,7% da população mundial, acumula 11% do número de pessoas infectadas e 10% das mortes globais. Mas como a pandemia ainda está longe de ser controlada em todo o território nacional, o Brasil ainda pode se tornar o país mais impactado pelo novo coronavírus não só em termos da emergência sanitária, mas também em termos da emergência econômica.

 

Referências:

ALVES, JED. A pandemia de Coronavírus e o pandemônio na economia internacional, Ecodebate, 09/03/2020. Disponível aqui.

ALVES, JED. Presidente quinta-coluna não combate a pandemia e instala o Necroceno no Brasil, Ecodebate, 08/06/2020. Disponível aqui.

ALVES, JED. América do Sul se consolida como epicentro da pandemia, Ecodebate, 10/06/2020. Disponível aqui.

ALVES, JED. O novo coronavírus já infectou mais de 1 pessoa em cada 1 mil habitantes do mundo, Ecodebate, 15/06/2020. Disponível aqui.

ALVES, JED. Passado, Presente e Futuro da Pandemia da Covid-19, Instituto Fernando Braudel, SP, 11/06/2020. Disponível aqui.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A Covid-19 nos 10 países mais populosos do mundo. Artigo de José Eustáquio Diniz Alves - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV