Vaticano ameaça denunciar Peru perante o Tribunal de Haia

Revista ihu on-line

Cultura Pop. Na dobra do óbvio, a emergência de um mundo complexo

Edição: 545

Leia mais

Revolução 4.0. Novas fronteiras para a vida e a educação

Edição: 544

Leia mais

Ontologias Anarquistas. Um pensamento para além do cânone

Edição: 543

Leia mais

Mais Lidos

  • “Uma nova educação para uma nova economia”: Prêmio Nobel de Economia, Joseph Stiglitz, ministrará videoconferência nesta quinta-feira

    LER MAIS
  • O enorme triunfo dos ricos, ilustrado por novos dados impressionantes

    LER MAIS
  • Família Franciscana repudia lei sancionada por Bolsonaro que declara o dia 04 de outubro, dia de São Francisco de Assis, como dia Nacional do Rodeio

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

30 Julho 2012

O caso da Pontifícia Universidade Católica do Peru (PUCP) poderia levar o Vaticano a denunciar o Peru perante o Tribunal de Haia, segundo indicado pelo advogado do arcebispado de Lima, Natale Amprimo. Amprimo salientou que isso ocorreria se a PUCP ainda não acatar a adequação dos seus estatutos e deixar de usar os termos "Pontifícias" e "Católica" como ordenado pela Santa Sé.

A reportagem é do sítio Religión Digital, 27-07-2012. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

Em entrevista à RPP TV, o advogado disse que, quando existem discrepâncias entre Estados, um deles pode fazer valer os seus direitos perante instâncias internacionais. "Se o Estado peruano não fizer respeitar o que lhe corresponde acabará em um fórum internacional, como o de Haia", assegurou.

Sobre o reconhecimento da Assembleia Nacional de Reitores (ANR) dos títulos que a mencionada universidade emitirá aos seus graduados com as denominações de "Pontifícia" e "Católica", Amprimo disse que haveria uma afetação aos direitos do consumidor do cidadão e uma concorrência desleal.

"A Assembleia Nacional de Reitores, hoje dirigida por um expatriado vermelho e que defende seus próprios direitos, não é quem define as relações do Peru com um Estado como o Vaticano", explicou.

O representante legal do arcebispado de Lima assegurou que os tão disputados bens legados por José de la Riva Agüero, administrados pela universidade, são "eclesiásticos" e não são negociáveis, em alusão às palavras do reitor Marcial Rubio, que afirmou que o cardeal Juan Luis Cipriani pretende manejar através da herança.

"Um testamento e suas disposições são normas de ordem pública que eu não posso mudar nem compactuar. Rubio pretendia contornar essa situação, mas não se pode negociar a vontade testamentária", disse, afirmando também que a universidade estaria violando a própria Lei Universitária, a mesma à qual apela para não acatar as disposições da Santa Sé.

"De acordo com o artigo 83 da Lei Universitária, os bens provenientes de doações, heranças e legados ficam sujeitos ao regime estabelecido pelo doador", sentenciou Amprimo.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vaticano ameaça denunciar Peru perante o Tribunal de Haia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV