Haitianos no Brasil temem que parentes não possam imigrar

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Movimento que pediu pacote antiambiental a Paulo Guedes inclui Gerdau, Google, Amazon, Globo e outros

    LER MAIS
  • Refazer os padres, repensando os seminários. Artigo de Erio Castellucci

    LER MAIS
  • São Vicente de Paulo e a atualidade de sua herança espiritual

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


12 Janeiro 2012

Os haitianos que entraram clandestinamente no Brasil pelo Amazonas e pelo Acre reagiram com preocupação à decisão do governo federal de limitar a entrada de imigrantes ilegais.

A reportagem é de Kátia Brasil e Freud Antunes e publicada pelo jornal Folha de S. Paulo, 12-01-2012.

Anteontem, o governo anunciou que pretende facilitar a emissão de até cem vistos por mês diretamente na Embaixada do Brasil em Porto Príncipe. No entanto, o governo quer começar a expulsar aqueles que entrarem no país clandestinamente.

Eles temem que o país feche as fronteiras nos próximos dias e impeça a entrada dos compatriotas que já estão a caminho. O trajeto até a fronteira amazônica dura, em média, seis dias, incluindo viagens de avião, ônibus e barco.

"É preciso pensar nos que estão chegando. Temos gasto até US$ 5.000 na viagem e esse dinheiro é conseguido com muito esforço de toda nossa família", disse Ogiris Theranor, 33, que chegou a Manaus há dois meses.

Os haitianos que já estão no Brasil também disseram estar preocupados com os familiares que ficaram no Haiti. O temor é que as medidas que o governo pretende adotar impeçam a migração de namorados e parentes no futuro.

Parte dos haitianos, porém, achou positivo o anúncio do governo. Ronald Alexis, há três meses no Acre, disse que a emissão de vistos diretamente no Haiti evitará que os imigrantes caiam nas mãos de atravessadores em viagens arriscadas.

"Assim vamos poder pegar um avião e descer do lado brasileiro. Na migração ilegal sofremos muitos dias para chegar aqui", disse.

Os haitianos que já chegaram estão sendo regularizados e terão visto concedido por razões "humanitárias". Em 2011, cerca de 4.000 entraram pela fronteira amazônica.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Haitianos no Brasil temem que parentes não possam imigrar - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV