Ivan Valente é eleito presidente do PSOL

Revista ihu on-line

Grande Sertão: Veredas. Travessias

Edição: 538

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

Mais Lidos

  • Tuitadas

    LER MAIS
  • Adaptando-se a uma ''Igreja global'': um novo comentário internacional sobre o Vaticano II. Artigo de Massimo Faggioli

    LER MAIS
  • Assim arma-se a próxima crise financeira

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

05 Dezembro 2011

 

O deputado federal Ivan Valente (SP) foi eleito por ampla maioria, na tarde deste domingo, presidente nacional do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), durante o 3º. Congresso Nacional da agremiação, em São Paulo. Desde sexta-feira, 333 delegados de 19 estados debateram a situação brasileira e internacional e aprovaram as bases para as alianças partidárias com vistas às eleições municipais de 2012.

 

A informação é da Carta Maior, 05-12-2011.

 

Nascido de uma dissidência do PT, em 2004, o PSOL tem chances de ganhar pelo menos três prefeituras no ano que vem. São elas Belém, Macapá e Rio de Janeiro. Na capital paraense, o ex-prefeito Edmilson Rodrigues alcança 42% nas intenções de votos e o deputado estadual Marcelo Freixo pode surpreender no pleito carioca. No Amapá, Clécio Luiz tem possibilidades de ter um bom desempenho. Em todas elas, os candidatos podem ser apoiados por partidos da base governista, como o PCdoB, o PV e o PTB. Os casos geraram polêmica entre os militantes, pois historicamente o PSOL tem feito acordos apenas com a chamada "Frente de Esquerda", composta pelo PCB e PSTU.

 

Aliados

 

De acordo com Valente, o Congresso aprovou resoluções mantendo as alianças à esquerda. "A novidade é que não nos fechamos apenas nelas. Mas as exceções terão de ser aprovadas pelo Diretório Nacional, para evitar a descaracterização das orientações partidárias".

 

O encontro deliberou uma série de resoluções programáticas, apontando para uma política alternativa de desenvolvimento. No plano internacional, os militantes definiram apoio às lutas da chamada primavera árabe aos "trabalhadores que se levantam contra o neoliberalismo" em vários países europeus. "Estamos em uma nova fase da luta de classes no plano internacional", diz Valente, para quem "volta a ficar clara a incapacidade do sistema capitalista em atender as demandas populares".

 

Para o ex-deputado federal Milton Temer (RJ), "o Congresso marca o amadurecimento do partido e a adoção de uma política ampla, que não perde sua essência à esquerda".

 

Trajetória

 

Ivan Valente, 65, está em seu quarto mandato de deputado federal. Eleito originalmente pelo PT, o parlamentar desligou-se do partido em 2005, juntamente com Plínio de Arruda Sampaio e cerca de dois mil militantes. Engenheiro de formação, Valente iniciou sua militância no movimento estudantil, nos anos 1960. Ex-preso político foi torturado durante a ditadura, após passar um período na clandestinidade. Participou da fundação do PT sendo membro da sua Direção Nacional por 17 anos.

 

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ivan Valente é eleito presidente do PSOL - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV