Hecatombe épica - Frases do dia

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • "Celebrar a vida em abundância": o desejo dos católicos e católicas LGBT+ no Brasil

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


18 Março 2021

 

Hecatombe épica

“Apenas o lockdown nacional, imediato, com auxílio emergencial e o aumento da vacinação, poderá nos dar chance de salvar o Brasil de hecatombe épica” - Miguel Nicolelis, cientista – O Estado de S. Paulo, 18-03-2021.

 

Presidente feliz

"Logicamente eu fiquei feliz, o Brasil todo gostou, mostra que o povo está vivo... os sentimentos democráticos estão aí valendo, queremos a nossa liberdade, queremos que todo mundo respeite a Constituição" – Jair Bolsonaro, presidente da República ao comentar as manifestações contra o lockdown – Portal Uol, 17-03-2021.

 

Brasil e a Covid-19 – Situação “até confortável’

“Para se ter uma ideia da repugnância provocada pelas palavras do maringaense Ricardo Barros (PP), líder do governo Bolsonaro, hoje na Globo News, ao dizer que a situação no país é “até confortável”, veja a reação da médica Ludhmila Haijar (lembrando que a covid matou mais que a aids em 37 anos no Brasil), que recusou ser ministra da Saúde a seguir o regime bolsonarista de tratar a saúde: “Chocada com a entrevista do Ricardo Barros. A situação do Brasil é confortável? Utilizar a palavra “confortável” em relação a mortes é de um absurdo sem tamanho. Beira o inacreditável” - Maringá News, 17-03-2021.

 

Rápido

“Há relatos de municípios temendo faltar oxigênio: o que se consumia em um mês agora vai embora em dois, três dias. Araçatuba (SP) e Maringá (PR) estão em níveis alarmantes, afirmou o secretário” – Coluna do EstadãoO Estado de S. Paulo, 18-03-2021.

 

Isolamento

“Mesmo sob ameaças e críticas daqueles que defendem a economia acima de tudo e das mortes de brasileiros que poderiam ser evitadas, esta coluna de análise econômica vai continuar apoiando e alardeando a necessidade de adoção de medidas restritivas de isolamento para conter a transmissão acelerada da doença. E também para salvar a economia do desastre maior. Repetir e repetir” – Adriana Fernandes, jornalista – O Estado de S. Paulo, 18-03-2021.

Uma grande Manaus

“Para um país sem vacinas suficientes para imunizar em massa a sua população, é o único caminho apontado por cientistas para conter o colapso do sistema de saúde público e privado que transformou todo o Brasil numa grande Manaus e celeiro de variantes do vírus” – Adriana Fernandes, jornalista – O Estado de S. Paulo, 18-03-2021.

 

Maior colapso sanitário e hospitalar

“Temos de parar de verdade. É preciso coragem política e espírito humanitário para afastar interesses eleitorais neste momento de descontrole, o maior colapso sanitário e hospitalar da história do País, na definição da Fiocruz” – Adriana Fernandes, jornalista – O Estado de S. Paulo, 18-03-2021.

 

Crueldade

“É um absurdo governo e Congresso enrolarem por meses a aprovação do auxílio emergencial e depois de a PEC ter sido aprovada, na sexta-feira passada, o benefício só começar a ser pago em abril. Não tem desculpa que justifique tamanha crueldade e falta de planejamento” – Adriana Fernandes, jornalista – O Estado de S. Paulo, 18-03-2021.

 

As boiadas que passam

>“É hora também de abrir o olho, ser vigilante, para que as “boiadas” econômicas, assim como as ambientais, não passem com a justificativa da pandemia. A derrubada de vetos garantindo perdão tributária às igrejas e mais poder de emendas aos parlamentares mostram que as boiadas passam. As falhas e a falta de atenção nessa vigilância serão cobradas no futuro. Perguntaremos: onde estávamos?” – Adriana Fernandes, jornalista – O Estado de S. Paulo, 18-03-2021.

 

‘Segunda Manaus’

“Técnicos do Ministério da Saúde e gestores estaduais e municipais da área entraram em alerta para a possibilidade da falta total de medicamentos necessários na intubação de doentes de covid-19 e também de oxigênio. “A luz amarela está piscando e corremos o risco de a vermelha se acender”, diz Mauro Junqueira, secretário executivo do Conasems (esfera municipal). Segundo ele, contudo, não há temor por ora de uma “segunda Manaus” porque no caso da capital do Amazonas havia a dificuldade adicional de logística por causa da floresta” – Coluna do EstadãoO Estado de S. Paulo, 18-03-2021.

 

Negacionismo

"A incompetência e o negacionismo, aos quais Paulo Guedes sempre fez coro, dizendo que a economia era o mais importante, nos levaram a essa situação, em que faltam imunizantes" – Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde – Portal Uol, 16-03-2021.

 

Morte

"Essa política está condenando pessoas à morte e empresas à falência, por responsabilidade dele (Paulo Guedes) e do governo” – Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da Saúde – Portal Uol, 16-03-2021.

 

Dança em meio aos cadáveres

“Se não está todo mundo meio doido no governo Bolsonaro, o brasileiro está completamente. A caminho da marca de 300 mil mortos por covid, o país foi brindado com um espetáculo inusitado. Os dois supostos ministros da Saúde do Brasil dançam em meio aos cadáveres a coreografia da insanidade. Nela, os malucos somos nós” – Josias de Souza, jornalista – Portal Uol, 17-03-2021.

 

Farsa

“A confusão da plateia aumenta quando Queiroga, o ministro que entra dizendo estar acorrentado às diretrizes de um presidente em guerra com governadores, declara que é essencial "uma união nacional para o enfrentamento à pandemia." O vírus é tão contagioso que infectou até o brocardo: a União faz a farsa” – Josias de Souza, jornalista – Portal Uol, 17-03-2021.

 

Solução divina

“Numa entrevista ao lado de Pazuello, na Fiocruz, Queiroga recitou o bordão do novo chefe: "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos". É como se o futuro ministro, às vésperas de assumir o desafio, acalentasse a esperança de que do fundo do caos sanitário surja uma solução divina” – Josias de Souza, jornalista – Portal Uol, 17-03-2021.

 

Ajude aí

“Uma das medidas do ministério foi solicitar à Casa Civil que a venda para uso medicinal do oxigênio fosse priorizada: hoje a indústria leva dois terços do oxigênio do País” – Coluna do EstadãoO Estado de S. Paulo, 18-03-2021.

 

Fica a dica

“Enquanto Queiroga ainda procura um norte, por que o governo federal não chama os laboratórios para uma fabricação de medicamentos em esforço de guerra?” – Coluna do EstadãoO Estado de S. Paulo, 18-03-2021.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Hecatombe épica - Frases do dia - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV