Previdência é tratada na base do vai ou racha

Revista ihu on-line

Gênero e violência - Um debate sobre a vulnerabilidade de mulheres e LGBTs

Edição: 507

Leia mais

Os coletivos criminais e o aparato policial. A vida na periferia sob cerco

Edição: 506

Leia mais

Giorgio Agamben e a impossibilidade de salvação da modernidade e da política moderna

Edição: 505

Leia mais

Mais Lidos

  • “É triste ver homens da Igreja que não sabem ceder o lugar”, afirma o Papa Francisco

    LER MAIS
  • “O tecnoliberalismo lança-se à conquista integral da vida”. Entrevista com Éric Sadin

    LER MAIS
  • Lava Jato estuda como preservar bancos do impacto da delação de Palocci

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU

close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

06 Dezembro 2016

O governo envia, finalmente, a reforma da Previdência ao Congresso Nacional. Os operadores políticos de Michel Temer afirmam que, junto com a PEC do teto dos gastos, em fase final de tramitação no Senado, essa reforma permitirá ao brasileiro enxergar a luz no fim do túnel da crise econômica. O problema é que o brasileiro voltou às ruas neste final de semana para informar que continua enxergando no fim do túnel não a luz, mas o pus da corrupção.

O comentário é de Josias de Souza, jornalista, publicado por portal Uol, 05-12-2016.

No dia em que Temer recebeu os caciques do Congresso para repassar os detalhes da reforma da Previdência, a Polícia Federal, autorizada pelo Supremo Tribunal Federal, fez batidas de busca e apreensão nas casas de um ex-presidente da Câmara, Marco Maia, do PT, e de um ministro do Tribunal de Contas da União, Vital do Rego, ex-senador do PMDB de Michel Temer. Como se fosse pouco, o réu Renan Calheiros foi enxotado do comando do Senado por uma liminar do Supremo. É nessa conjuntura apodrecida que Temer pede aos brasileiros que dêem sua cota de sacrifício.

Num cenário de grande estabilidade política e prosperidade econômica seria difícil aprovar uma reforma da Previdência profunda como a que o Brasil necessita. Num quadro de instabilidade política e de ruína econômica, o desafio do governo é muito maior. Cercado de aliados suspeitos, Temer entrou naquela fase em que ou a coisa vai ou racha. Diante da falta de alternativas, muita gente torce para que a coisa vá. Mesmo rachada.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Instituto Humanitas Unisinos - IHU - Previdência é tratada na base do vai ou racha