Cardeal Damasceno é nomeado presidente-delegado da 14ª Assembleia do Sínodo dos Bispos

Revista ihu on-line

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

A fagocitose do capital e as possibilidades de uma economia que faz viver e não mata

Edição: 537

Leia mais

Juventudes. Protagonismos, transformações e futuro

Edição: 536

Leia mais

No Brasil das reformas, retrocessos no mundo do trabalho

Edição: 535

Leia mais

Mais Lidos

  • Mas Francisco está sozinho, como diz Marco Politi? Um valioso livro de análise do pontificado. De qualquer forma, Francisco deu início a um novo curso na Igreja

    LER MAIS
  • Cardeal peruano defende agenda do Sínodo amazônico após ataques de Müller e Brandmüller

    LER MAIS
  • Padilha: suspensão de programa de medicamentos gratuitos coloca vidas e empregos em risco

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


close

FECHAR

Enviar o link deste por e-mail a um(a) amigo(a).

Enviar

20 Novembro 2014

O arcebispo de Aparecida (SP) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), cardeal Raymundo Damasceno Assis, foi nomeado, pelo papa Francisco, presidente-delegado da 14ª Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos, que acontecerá em outubro de 2015, no Vaticano. O evento abordará o tema “A vocação e a missão da família na Igreja e no mundo contemporâneo”.

A notícia foi divulgada hoje, 18, aos bispos Conselho Episcopal Pastoral (Consep), reunidos na sede da CNBB, em Brasília.

A informação é publicada pelo Boletim da CNBB, 19-11-2014.

Cardeal Damasceno Assis foi presidente-delegado da 3ª Assembleia Extraordinária do Sínodo dos Bispos, realizada em outubro passado, e que discutiu “os desafios da família no contexto da evangelização”.

Dom Damasceno manifestou gratidão ao papa Francisco. “Recebi com satisfação e muita honra mais esta nomeação como um dos presidentes-delegados da próxima etapa do Sínodo sobre a Família”, expressou.

O arcebispo disse que será um Sínodo muito importante e lembrou que em breve chegará às conferências episcopais um documento aprovado pela Assembleia Extraordinária do Sínodo de 2014. “Esse documento vai servir de estudo para as conferências, dioceses, que enviarão suas contribuições à Secretaria Geral do Sínodo. Em seguida, a Secretaria irá elaborar um novo instrumento de trabalho para os padres sinodais eleitos pelas suas respectivas conferências para que eles possam, então, aprofundá-lo e dar sugestões para a fase conclusiva do Sínodo sobre a Família”, explicou o arcebispo. Dom Damasceno recorda que, ao final do evento, haverá uma exortação pós-sinodal, que tornará pública as conclusões do Sínodo sobre a Família.

Ao falar sobre a importância da temática dessas duas etapas do Sínodo, o presidente da CNBB recordou que a família é a base da sociedade. “Da família depende o futuro da humanidade e da Igreja. É na família que se formam os cristãos, os cidadãos. Os filhos aprendem os valores que vão orientá-los quando adultos. Da família depende o bem da sociedade”, disse.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cardeal Damasceno é nomeado presidente-delegado da 14ª Assembleia do Sínodo dos Bispos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV