Encontro Latino-Americano e Caribenho de Articulação de CEBs. Mensagem de D. Pedro Casaldáliga

Revista ihu on-line

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Clarice Lispector. Uma literatura encravada na mística

Edição: 547

Leia mais

Mais Lidos

  • Pornô e sedução em contexto de vida religiosa

    LER MAIS
  • Padres da Caminhada & Padres contra o Fascismo emitem nota de solidariedade à Via Campesina, MST, Dom Orlando Brandes, CNBB e Papa Francisco

    LER MAIS
  • “Devemos conceber o catolicismo de outra maneira”. Entrevista com Anne-Marie Pelletier

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


21 Junho 2012

Por ocasião do IX Encontro Latino-Americano e Caribenho de Articulação de CEBs que acontece em Honduras, de 14 a 21 de junho 2012, Dom Pedro Casaldáliga enviou uma mensagem de esperança para todas as Comunidades de Base do continente.

A mensagem é publicada por iserassessoria.org.br, 19-06-2012.

Eis a mensagem.

As CEBs do Brasil e as CEBs de toda a nossa América, reunidas na pequena e resistente Honduras, na força e na alegria do Espírito do Ressuscitado Jesus. (Falamos de Nossa América como falamos dos libertadores da Pátria Grande, para que as Ilhas não sejam esquecidas).

Reunimo-nos para reafirmar nossa identidade como CEBs com traços fundamentais comuns:

-  As CEBs, por definição, SOMOS COMUNIDADE, igualdade fraterna, corresponsabilidade, partilha, mesa eucarística do Pão e da Palavra. Contra o egoísmo e o consumismo do capitalismo neoliberal, somos a sobriedade compartilhada, a pobreza evangélica.

-   As CEBs SOMOS IGREJA, outro modo de toda a Igreja ir sendo; sendo cada dia mais REINO, o Reino dos seguidores e seguidoras de Jesus de Nazaré. Igreja samaritana, libertadora, ecumênica.

-   As CEBs SOMOS BASE, Povo, fermento do Reino entre os pobres, os excluídos-excluídas, indignados-indignadas que assumem a luta e propagam a esperança.

Para um encontro das CEBs da Nossa América, nesta hora política e eclesial de crise, nos obriga ser conscientemente integração latino-americana-caribenha, fermentando a sociedade do Bem Viver e do Bem Conviver, potencializando os direitos e a presença dos povos indígenas e afrodescendentes.

O Espírito nos anima a transformar a hora escura da crise em hora luminosa de Kairós. Ser diálogo, diaconia, evangelização integral, militância e contemplação; a partir do dia a dia da família e do trabalho, da eclesialidade ministerial e da organização popular, da pastoral e da
política.

Três atitudes maiores nos devem definir nessa hora:
Indignação profética
Compromisso militante
Esperança pascal

Querida e grande família das CEBs da Nossa América, com este encontro de HONDURAS relançamos nosso modo de ser Igreja na Pátria Grande na perspectiva de Outro Mundo Possível. Os deserdados da Terra nos garantem a herança do Reino. A nuvem dos testemunhos de sangue cobre a Caminhada. Jesus nos comunica seu Espírito, presente e atuante sempre em nós, sendo o grande sacramento da Libertação, Nossa Páscoa.

Do Brasil lhes enviamos um abraço carinhoso do tamanho da nossa Esperança.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Encontro Latino-Americano e Caribenho de Articulação de CEBs. Mensagem de D. Pedro Casaldáliga - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV