Greve pelo clima: "A Greta, o Nobel da Paz", ela: "Sinto-me honrada"

Mais Lidos

  • Eucaristia e Casa Comum: entre a vida e o ouro. Artigo de Pe. Dário Bossi

    LER MAIS
  • Para Ailton Krenak, o capitalismo “teve metástase”

    LER MAIS
  • Mataram uns 12 milhões de indígenas, contabiliza Las Casas. Artigo de Edelberto Behs

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

15 Março 2019

A proposta começou e agora se espalha nas redes sociais. Para testemunhar como uma voz suave, mas lúcida, possa chegar longe, alcançando uma envergadura global. A adolescente sueca Greta Thunberg - uma das vozes mais fortes na luta contra as mudanças climáticas - foi indicada para o Prêmio Nobel da Paz. A proposta foi feita ao Comitê do Nobel - que a cada ano concede o prestigioso reconhecimento - por um grupo de deputados socialistas noruegueses. Ela se diz "honrada e muito grata". E escreve isso no Twitter.

A reportagem é de Luca Fraioli e Giacomo Talignani, publicada por La Reppublica, 14-03-2019. A tradução é de Luisa Rabolini.

"Nós indicamos Greta porque a ameaça do clima é provavelmente uma das principais causas de guerras e conflitos. O movimento de massa que Greta desencadeou é uma contribuição muito importante para a paz", explicou o deputado norueguês André Ovstegard, apresentando a iniciativa. Ovstegard é um dos três parlamentares do partido que indicou a jovem sueca, de apenas 16 anos. Thunberg começou no último verão a protestar toda sexta-feira em frente ao parlamento sueco para exigir medidas mais eficazes contra as mudanças climáticas.

Após seu discurso na cúpula do clima da ONU na Polônia e no fórum de Davos, Greta se tornou um exemplo para muitos jovens de diferentes países, que promoveram iniciativas semelhantes. Nesta sexta-feira, 15 de março, em mais de 1.300 locais diferentes ao redor do mundo, milhões de jovens irão às ruas para pedir aos governos que tomem medidas contra o aquecimento global.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Greve pelo clima: "A Greta, o Nobel da Paz", ela: "Sinto-me honrada" - Instituto Humanitas Unisinos - IHU