Organizações sociais acionam o MPF contra empréstimo do BNDES a Belo Monte

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


29 Novembro 2012

O anúncio da liberação de R$ 22,5 bilhões para a construção de Belo Monte, feito pelo BNDES nesta segunda, 26, levou nove organizações da sociedade civil a enviar uma representação ao Ministério Publico Federal no sentido de solicitar medidas jurídicas que impeçam o repasse do empréstimo enquanto as inúmeras pendências sociais, ambientais e jurídicas do projeto não forem sanadas.

De acordo com as entidades, o financiamento de Belo Monte pelo BNDES fere uma série de normas legais e do próprio banco, uma vez que o projeto, além das graves irregularidades cometidas durante o processo de licenciamento e no cumprimento das condicionantes sociais, ambientais e indígenas, sofre de grave insegurança jurídica, econômica e energética.

A informação é do Movimento Xingu Vivo Para Sempre, 28-11-2012.

Em nota divulgada nesta quarta, o Movimento Xingu Vivo para Sempre lista as principais salvaguardas do BNDES que não foram consideradas pelo Banco nos tramites de financiamento de Belo Monte. “Nenhum dos critérios sociais e ambientais do próprio BNDES foram aplicados para liberar dinheiro pra usina. O banco ainda diz que parte dos recursos deverá ser usada em mitigação de problemas. Isso é conversa, ninguém garante que esse dinheiro vai minimizar o sofrimento dos atingidos, já que até agora praticamente todas as promessas da Norte Energia feitas aos índios, ribeirinhos e agricultores foram descumpridas. O BNDES já repassou mais de três bilhões pra Belo Monte sem nenhuma análise de risco, e veja a situação desastrosa da população da região, do desmatamento e da falta de estrutura em Altamira”, afirma Antonia Melo, coordenadora do Movimento.

Assinam a representação:

Movimento Xingu Vivo para Sempre
Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos
Comitê Metropolitano Xingu Vivo para Sempre
Justiça Global
Rede Justiça nos Trilhos
Instituto de Políticas Alternativas para o Cone Sul/PACS
Núcleo Amigos da Terra Brasil
Instituto Mais Democracia
Conselho Indigenista Missionário (CIMI)

Clique aqui para ler a representação na íntegra: http://www.xinguvivo.org.br/wp-content/uploads/2012/11/representa%C3%A7%C3%A3o-BNDES1.pdf

Clique aqui para ver a nota do MXVPS: http://www.xinguvivo.org.br/2012/11/28/financiamento-do-bndes-a-belo-monte-contraria-as-normas-do-proprio-banco-e-sera-questionado-na-justica/

Veja também: Belo Monte. Um depoimento. Entrevista especial com Ignez Wenzel

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Organizações sociais acionam o MPF contra empréstimo do BNDES a Belo Monte - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV