O convite do Papa: Ajudemos a martirizada Ucrânia com um Natal mais humilde, com presentes menos caros

Mais Lidos

  • “A luta contra o desastre climático deve se unir ao projeto antirracista e anticolonial”. Entrevista com Fatima Ouassak

    LER MAIS
  • A dimensão comunitária do ministério presbiteral: reflexões a partir do decreto Presbyterorum Ordinis. Artigo de Eliseu Wisniewski

    LER MAIS
  • O Consenso de Washington está morrendo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

15 Dezembro 2022

Na Audiência Geral desta quarta-feira (14/12) o Papa Francisco fez um apelo depois da catequese para que sejamos mais humildes também neste Natal. “Um Natal, sim; em paz com o Senhor, sim, mas com os ucranianos em nossos corações. E façamos um gesto concreto por eles."

A reportagem é de Jane Nogara, publicada por Vatican News, 14-12-2022.

Nas saudações finais depois da catequese o Papa Francisco recordou a festa do Natal e o sofrimento da Ucrânia e pedindo a todos, um Natal sem ostentação, sem gastos excessivos, mais humano e com os ucranianos em nossos corações. Estas foram as suas palavras:

“Irmãos e irmãs eu lhes digo: há tanto sofrimento na Ucrânia, tanto! E eu gostaria de chamar um pouco a atenção para o próximo Natal, até mesmo para as festividades. É bom celebrar o Natal, fazer festas... mas vamos baixar o nível das despesas de Natal - é assim que se diz. Façamos um Natal mais humilde, com presentes mais humildes. Enviemos o que economizamos ao povo ucraniano, que está em necessidade, eles sofrem tanto, passam fome, sentem o frio e muitos morrem porque não há médicos, não há enfermeiras à disposição. Não esqueçamos: um Natal, sim; em paz com o Senhor, sim, mas com os ucranianos em nossos corações. E façamos algum gesto concreto por eles".

E concluiu: “Convido todos vocês a intensificar sua preparação espiritual para o Natal que agora está próximo”.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O convite do Papa: Ajudemos a martirizada Ucrânia com um Natal mais humilde, com presentes menos caros - Instituto Humanitas Unisinos - IHU