A fome é chocante num mundo que produz comida para todos, afirmam luteranos

Mais Lidos

  • “O governo de Milei é um governo-isca”. Entrevista com Magdalena Chirom

    LER MAIS
  • O papa ainda está vivo, mas os abutres começam a circular. Artigo de Robert Mickens

    LER MAIS
  • O sacerdócio não é a solução. Artigo de Luigino Bruni

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

05 Julho 2022

 

O Conselho da Federação Luterana Mundial (FLM), órgão decisório da entidade ecumênica no período entre as assembleias, exortou a comunidade internacional a aumentar a assistência humanitária, priorizando países e regiões atingidas pela crise alimentar, e exortou governos a priorizarem recursos para o desenvolvimento de sistemas alimentares sustentáveis, priorizando os modelos agroecológicos.

 

A reportagem é de Edelberto Behs, jornalista.

 

 

“É chocante e profundamente perturbador” que quase 193 milhões de pessoas em 53 países sejam afetadas por uma crise alimentar, embora haja comida suficiente para alimentar toda a população mundial. “Enquanto rezamos por nosso pão de cada dia, sabemos que as pessoas não podem viver suas vidas plenamente e com dignidade sem um suprimento adequado de alimentos”, destacou a nota do Conselho.

 

Avaliando o quadro alimentar mundial, o Conselho denunciou os sistemas e as estruturas que levam a altos níveis de desigualdade, “como o resultado de que poucas pessoas têm muito mais do que precisam e muitas pessoas têm muito pouco ou nada”.

 

 

Assim, “qualquer pessoa que queira combater as causas profundas da crise alimentar global deve agir contra a ganância, o consumo excessivo e a superprodução industrializada com fins lucrativos, e apoiar uma reviravolta agroecológica comprometida com a preservação da natureza”, apontaram os luteranos.

 

Leia mais

 

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

A fome é chocante num mundo que produz comida para todos, afirmam luteranos - Instituto Humanitas Unisinos - IHU