O Vaticano aos bispos conservadores EUA: “Não neguem a comunhão ao presidente Biden”

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • Reformas essenciais necessárias em nossa Igreja hoje. Documento da Catholic Church Reform International

    LER MAIS
  • Os dois santos que me salvaram da escrupulosidade

    LER MAIS
  • A grande guerra contemporânea e a diplomacia vaticana. Entrevista com Pietro Parolin, secretário de Estado da Santa Sé

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


16 Junho 2021


O Vaticano advertiu os bispos conservadores americanos que freiem as suas pressões no sentido de negar a comunhão aos políticos que apoiam os direitos ao aborto, entre eles o presidente Joe Biden, segundo líder católico praticante na Casa Branca.

Mas os bispos insistem e querem se expressar com um voto sobre a matéria numa conferência virtual iniciada nesta semana e que poderia aprofundar a distância entre a Santa Sé e Igreja católica dos EUA.

A informação é publicada pelo New York Times, 15-06-2021 e reproduzida por Repubblica, 15-06-2021. A tradução é do Instituto Humanitas Unisinos - IHU.

A cruzada é guiada por alguns bispos cujas prioridades estão claramente alinhadas com as do ex-presidente Donald Trump e que querem reafirmar a centralidade da oposição ao aborto na fé católica ditando uma linha dura. Entre eles, o arcebispo José Gomez de Los Angeles, presidente da Conferência Episcopal dos EUA, que o pontífice até agora não promoveu ao cardinalato. "A preocupação no Vaticano é de não seja usado o acesso à eucaristia como arma política", explica ao New York Times Antonio Spadaro, diretor da Civiltà Cattolica, jesuíta muito próximo ao papa.

Papa Francisco tem dito neste mês de junho que a comunhão "não é a recompensa dos santos mas o pão dos pecadores". O cardeal Ladaria, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé, escreveu uma carta aos bispos americanos avisando-os que um voto sobre tal questão poderia "tornar-se uma fonte de discórdia ao invés de unir o episcopado e alargar a igreja nos EUA".

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

O Vaticano aos bispos conservadores EUA: “Não neguem a comunhão ao presidente Biden” - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV