“Tanto para mim quanto para a arquidiocese, o caminho não pode ser simplesmente voltar ao trabalho de sempre.” A resposta do cardeal Marx a Francisco

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • Estamos em guerra: nacionalismo, imperialismo, cosmopolítica. Artigo de Étienne Balibar

    LER MAIS
  • Em vitória histórica, STF reconhece proteção do clima como dever constitucional

    LER MAIS
  • “Negociação, ou será destruição total.” Entrevista com Gaël Giraud

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


14 Junho 2021

 

O cardeal Reinhard Marx permanecerá no cargo como arcebispo de Munique e Freising, na Alemanha. O Papa Francisco rejeitou, nessa quinta-feira, 10 de junho, com uma carta pessoal ao cardeal publicada em Roma, a renúncia que Marx lhe havia apresentado na sua carta do dia 21 de maio.

O cardeal emitiu uma declaração sobre a carta do Papa Francisco, publicada no sítio da Arquidiocese de Munique e Freising, 10-06-2021. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

 

Eis o texto.

 

A carta do Papa Francisco me surpreendeu. Eu não esperava que ele reagiria tão rapidamente e também não esperava a sua decisão de que eu continue o meu serviço como arcebispo de Munique e Freising.

Fico comovido com os detalhes e o tom muito fraterno da sua carta e sinto como ele compreendeu e acolheu as minhas preocupações. Em obediência, aceito a sua decisão, como lhe havia prometido.

Para mim e para o nosso trabalho conjunto na Arquidiocese de Munique e Freising, isso também significa a necessidade de refletir sobre quais novos caminhos podemos tomar – também diante de uma história de múltiplos fracassos – a fim de anunciar e testemunhar o Evangelho.

O bispo não está sozinho nisso, e, nas próximas semanas, refletirei sobre como podemos contribuir juntos ainda mais com a renovação da Igreja aqui na nossa arquidiocese e como um todo, porque o papa retoma muitas das coisas que eu mencionei na minha carta a ele e nos oferece impulsos importantes.

Continua válido aquilo que eu também ressaltei na minha declaração: que eu devo assumir uma responsabilidade pessoal e também tenho uma “responsabilidade institucional”, especialmente em relação às vítimas, cuja perspectiva deve ser ainda mais incluída.

Considero essa decisão do papa um grande desafio. Tanto para mim quanto para a arquidiocese, o caminho não pode ser simplesmente voltar ao trabalho de sempre.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

“Tanto para mim quanto para a arquidiocese, o caminho não pode ser simplesmente voltar ao trabalho de sempre.” A resposta do cardeal Marx a Francisco - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV