Espanha. Indenização inédita: os maristas pagarão 400 mil euros a 25 vítimas de abusos sexuais

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • A arte da leitura. Artigo de Enzo Bianchi

    LER MAIS
  • Maria Madalena era realmente de Magdala? Duas pesquisadoras investigam isso

    LER MAIS
  • Os verbos transitivos. Artigo de Gianfranco Ravasi

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


07 Dezembro 2020

Uma comissão independente e externa analisou os casos arquivados pela justiça espanhola e estabeleceu a compensação financeira. Trata-se da primeira reparação na Espanha aos sobreviventes da pedofilia eclesial sem mediar sentença judicial.

A reportagem é de Mateo González Alonso, publicada por Vida Nueva Digital, 04-12-2020. A tradução é de Wagner Fernandes de Azevedo.

O acordo assinado no último mês de fevereiro entre os Irmãos Maristas da Catalunha com a associação “Mans Petites” – impulsionada pelo pai de uma vítima de abusos, Manuel Barbero – para criar uma comissão que valorizasse as indenizações aos alunos que sofreram casos de abuso nas escolas dos irmãos deu seus primeiros frutos. A comissão analisou 25 casos – dos 31 que haviam sido previstos inicialmente – e na semana passada deu por finalizado seus trabalhos e já começou a contatar as vítimas na última quinta-feira, 03 de dezembro.

Escutar e acolher as vítimas

Os maristas da Catalunha, depois das avaliações desta comissão de casos de abusos que já estão prescritos judicialmente, pagarão um total de 400 mil euros às 25 vítimas cujos casos foram estudados com aprofundamento. A congregação conhecerá os estudos do relatório – já que a comissão é totalmente independente – no próximo dia 10 de dezembro, conforme informou a agência Efe.

“A vontade dos Maristas sempre foi, desde o primeiro momento, acolher as vítimas, escutá-las e não nos desentendermos”, apontam os religiosos, que recordam que a finalidade da comissão era “avaliar a plausibilidade dos fatos denunciados e as sequelas que as pessoas acolhidas apresentam”, assim como avaliar o dano psicológico sofrido por tais abusos.

A comissão ajustou as indenizações conforme fixa a jurisprudência espanhola, segundo informaram alguns meios de comunicação. Um total de 18 professores ou monitores de colégios Maristas foram denunciados nos últimos anos por abusos cometidos desde os anos 1960. Somente um foi levado a julgamento, os outros casos foram arquivados por prescrição.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Espanha. Indenização inédita: os maristas pagarão 400 mil euros a 25 vítimas de abusos sexuais - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV