Nos próximos dias, a chegada de alguns bispos dos EUA, entre os quais o cardeal Daniel DiNardo e, em seguida, o encontro com o Papa Francisco

Revista ihu on-line

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mais Lidos

  • A guerra de Putin e Kirill. “O pluralismo religioso nunca foi um problema para a democracia, mas hoje o pluralismo ético moral é para as democracias.” Entrevista com José V. Casanova

    LER MAIS
  • Ucrânia, Terceira Guerra Mundial e o guia do Papa Francisco para a Igreja. Artigo de Tomáš Halík

    LER MAIS
  • Das cinzas da hiperglobalização pode surgir uma globalização melhor. Artigo de Dani Rodrik

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


11 Setembro 2018

O arcebispo de Galveston-Houston, Cardeal Daniel DiNardo, junto com outros bispos da presidência da Conferência dos bispos católicos dos Estados Unidos chegará na Itália nos próximos dias. Os bispos norte-americanos, entre os quais o Arcebispo José Horacio Gómez, Vice-Presidente, e Mons. J. Brian Bransfield, Secretário, e talvez outros bispos, devem ser recebidos pelo Papa Francisco no começo da próxima semana.

A informação é publicada por Il Sismografo, 10-09-2018. A tradução é de Luisa Rabolini.

Não muito tempo atrás, o Cardeal DiNardo, presidente do Episcopado dos Estados Unidos da América (United States Conference of Catholic Bishop, USCCB), após o escândalo da Pensilvânia, do Relatório do Grande Júri e da carta de C.M. Viganò que coloca no centro o episódio da punição do ex-cardeal T.E. McCarrick, havia solicitado uma audiência com o Pontífice e o havia comunicado à imprensa.

O card. DiNardo em um comunicado escreveu que as questões levantadas pelo documento de Viganò "merecem respostas com base em provas e sem tais provas corre-se o risco de manchar a reputação de homens inocentes com acusações falsas, enquanto os perpetradores permanecem livres para repetir os pecados do passado." A partir dessas considerações, o cardeal explicava seu pedido de uma audiência com o "o Santo Padre para obter o seu apoio ao nosso plano de ação, inspirado por sua recente carta para o Povo de Deus, em que se incluem propostas mais detalhadas para buscar essas respostas, para simplificar a denúncia de abusos e comportamentos incorretos por parte dos bispos e para melhorar os procedimentos para a resolução das reclamações contra os bispos". Na declaração o card. DiNardo dizia-se certo que o papa Francisco compartilharia "o desejo de uma maior eficiência e transparência especialmente em processos disciplinares contra os bispos" e enfatizava passagens do percurso definido pelo Comitê Executivo da assembleia episcopal para a busca da verdade sobre o caso McCarrick, auxiliado por uma Comissão nacional independente de laicos, que já está trabalhando há dias.

Aqui estão as palavras finais do Cardeal DiNardo: "Estes são dias difíceis e nós expressamos ao Papa o nosso afeto fraternal enquanto esta ferida aberta dos abusos nos desafia a sermos firmes e resolutos na busca da verdade e da justiça".

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Nos próximos dias, a chegada de alguns bispos dos EUA, entre os quais o cardeal Daniel DiNardo e, em seguida, o encontro com o Papa Francisco - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV