Prefeita de Roma se encontra com Papa Francisco e apoia campanha da Cáritas

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • Os povos e a guerra entre potências. Artigo de Raúl Zibechi

    LER MAIS
  • Francisco aceita convite da Universidade Loyola de Chicago e da CAL para ouvir jovens migrantes

    LER MAIS
  • Igreja no Peru pede a Repsol que repare “completamente” o vazamento de petróleo

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


31 Março 2020

No mesmo dia em que teve uma reunião privada com o Papa Francisco, a prefeita de Roma, Virginia Raggi, endossou no Facebook uma campanha para ajudar os pobres durante o surto de coronavírus e de Covid-19, lançada pelo escritório romano da organização de caridade católica Caritas Internationalis.

A reportagem é de Elise Ann Allen, publicada por Crux, 30-03-2020. A tradução é de Moisés Sbardelotto.

“Com a emergência do coronavírus, a Cáritas de Roma teve que renunciar a uma soma importante com a qual confiava para ajudar milhares de famílias em dificuldade, sem-teto, migrantes”, disse ela em seu post do dia 28 de março, observando que a quantia de dinheiro em questão é a soma de todas as moedas jogadas diariamente pelos turistas na famosa Fontana di Trevi.

(Reprodução/Facebook)

Em 2005, a cidade de Roma decidiu doar os fundos arrecadados na Fontana di Trevi para a Cáritas, devido ao seu trabalho de caridade com os pobres da cidade.

“Com a cidade esvaziada e sem os muitos visitantes a que estamos acostumados, essa soma também desapareceu”, disse Raggi, observando que, no ano passado, as moedas recolhidas totalizaram um total impressionante de 1,4 milhão de euros (mais de 8 milhões de reais).

“Este é um dos muitos efeitos colaterais da emergência”, disse Raggi, exortando os doadores a apoiarem a arrecadação de fundos Vorrei ma non posso [Eu quero, mas não posso] da Cáritas, que está arrecadando dinheiro para permitir que a Cáritas converta os abrigos noturnos em serviços 24 horas que ofereçam refeições aos pobres e necessitados, além de um serviço de distribuição de alimentos.

O cardeal polonês Konrad Krajewski, o esmoleiro papal, responsável pela distribuição da caridade em nome do papa, falou recentemente da grande necessidade em que se encontram os sem-teto, já que as cozinhas e os refeitórios aonde eles costumavam ir para comer estão fechados.

Em sua postagem, Raggi agradeceu ao diretor da Cáritas de Roma, Pe. Benoni Ambarus, “que, como tantos na cidade, continua se comprometendo com dedicação pelos mais necessitados. Juntos, como uma comunidade, conseguiremos”.

O Papa Francisco se encontrou com Raggi no dia 28 de março para uma reunião privada no Vaticano. Embora nenhum comunicado formal tenha sido divulgado sobre o encontro, é provável que a campanha da Cáritas tenha sido mencionada.

Um dia antes, Raggi elogiou o rito de oração ao vivo praticamente sem precedentes do Papa Francisco, no dia 27 de março, pelo fim do coronavírus e da Covid-19, durante o qual o Papa Francisco disse que o surto de coronavírus é um momento em que “nos demos conta de que nos encontramos no mesmo barco, todos frágeis e desorientados, mas, ao mesmo tempo, importantes e necessários, todos chamados a remar juntos, todos necessitados de nos confortarmos reciprocamente”.

Ele também deu a tradicional bênção Urbi et Orbi, “à cidade e ao mundo”, que normalmente é dada apenas no Natal e na Páscoa, e que oferece aos que a recebem uma indulgência plenária, ou seja, o perdão total das consequências temporais. do pecado.

Em um tuíte enviado após o encontro, Raggi disse: “As palavras do Papa Francisco são um bálsamo para todos nós em um momento de sofrimento. Roma se une à sua oração. Rememos juntos nesta tempestade, porque ninguém se salvo sozinho”.

Na segunda-feira, o Papa Francisco também se encontrou com o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, para uma audiência privada no Vaticano.

Tanto Francisco quanto os bispos italianos pediram aos cidadãos que sigam as rígidas restrições do governo italiano durante o confinamento do coronavírus.

 

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Prefeita de Roma se encontra com Papa Francisco e apoia campanha da Cáritas - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV