Cardeal Pell é encarcerado em Melbourne: a liberdade sob caução foi revogada na manhã de hoje

Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Mais Lidos

  • O Papa Franciso, mais uma vez, surpreende. Artigo de Eduardo Hoornaert

    LER MAIS
  • Movimentos no pós-pandemia. Artigo de Raúl Zibechi

    LER MAIS
  • “Não podemos mais ignorar o debate sobre a redução da jornada de trabalho porque funciona para muitas empresas”. Entrevista com Pedro Gomes

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


27 Fevereiro 2019

O cardeal George Pell foi encarcerado. A liberdade sob caução foi revogada pela County Court de Melbourne na conclusão de uma audiência de condenação, na manhã de hoje, 27 de fevereiro, onde os advogados das duas partes apresentaram as argumentações conclusivas.

A informação é publicada pelos portais dos jornais Corriere della Sera e Il Fatto Quotidiano, 27-02-2019.

Pell está preso na Assessment Prison de Melbourne na espera da sentença prevista para o dia 13 de março de 2019.

Segundo o jornal Il Fatto Quotidiano, há incredulidade no Vaticano com o que está acontecendo na Austrália. Poucas horas antes da decisão dos magistrados australianos tomada na manhã de hoje, o diretor ad interim da Sala de Imprensa da Santa Sé, Alessandro Gisotti, tuitou: "Posso confirmar que o cardeal George Pell não é mais o prefeito da Secretaria para a economia".

Uma decisão tomada pelo Papa para evitar que na prisão de Melbourne estivesse preso o responsável por um dicastério da Cúria romana, ainda que em suspenso desde junho de 2017. Ele foi suspenso do cargo para se defender no processo australiano. Mas já desde outubro de 2018, Bergoglio o havia excluído do Conselho de Cardeais que o ajuda na reforma da Cúria romana.

Mas no momento Pell continua como eleitor num eventual conclave pois ainda não tem 80 anos. O que pode acontecer é que Francisco tire os direitos concedidos pela púrpura assim como foi feito em 2015 com o ex-cardeal escocês Keith O'Brien. Num segundo momento, se houver a condenação definitiva, o Papa poderia proceder à exclusão do estado clerical como fez recentemente com o ex-cardeal de Washington, Theodore McCarrick.

O porta-voz do Vaticano explicou também que "para garantir o curso da justiça, o Santo Padre confirmou as medidas cautelares já dispostas no caso do cardeal George Pell pelo ordinário do lugar quando o cardeal voltou à Austrália. Ou seja, o cardeal está proibido do exercício público do ministério e de ter contato de qualquer modo e forma com menores de idade". Estas medidas até agora não tinham sido divulgadas publicamente.

Leia mais

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cardeal Pell é encarcerado em Melbourne: a liberdade sob caução foi revogada na manhã de hoje - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV