Nações Unidas elogiam encíclica papal sobre meio ambiente

Mais Lidos

  • Ideias e paixões para a Igreja na Europa. Artigo de Tomáš Halík

    LER MAIS
  • “A maneira de viver dos indígenas é completamente diferente do modo que o agronegócio usa os territórios”. Entrevista com Manuela Carneiro da Cunha

    LER MAIS
  • “Bolsonaro e Trump mostraram que as ruas hoje podem ser da direita”. Entrevista com Ignacio Ramonet

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


Revista ihu on-line

Zooliteratura. A virada animal e vegetal contra o antropocentrismo

Edição: 552

Leia mais

Modernismos. A fratura entre a modernidade artística e social no Brasil

Edição: 551

Leia mais

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Por: Cesar Sanson | 23 Junho 2015

Após divulgação do documento do papa Francisco, Secretário-geral Ban Ki-moon fala sobre obrigação da humanidade em proteger o planeta; diretor do Pnuma, Achim Steiner diz que encíclica é "chamado à ação".

A reportagem é de Leda Letra e publicada pelo portal Rádio ONU, 18-06-2015.

As Nações Unidas elogiaram a encíclica divulgada pelo papa Francisco nesta quinta-feira. No documento, o chefe da Igreja Católica fala sobre degradação ambiental e sobre a urgência de se proteger o planeta.

Para o papa, é importante "unir a família humana na busca de um desenvolvimento sustentável e integral" e lança um "convite urgente" para que seja renovado o diálogo sobre como está sendo construído o "futuro do planeta".

Consenso

Após a divulgação da encíclica, o secretário-geral da ONU divulgou uma nota onde elogia o documento, que para ele mostra que existe "um consenso científico bastante sólido" sobre o aquecimento global ser "principalmente resultado da atividade humana".

Ban Ki-moon reafirma que a humanidade tem a obrigação de cuidar e proteger o planeta Terra e mostrar solidariedade com os mais pobres da sociedade que sofrem com os impactos do clima.

Acordo Ambicioso

Ele faz um apelo aos governos, para que coloquem o bem global comum acima de qualquer interesse nacional. Ban espera que os governantes adotem em dezembro, em Paris, um "acordo climático ambicioso".

O secretário-geral elogia também as contribuições de todos os líderes religiosos  sobre mudança climática e desenvolvimento sustentável. Ban lembra que a ONU receberá o papa Francisco, que fará um discurso na organização em setembro.

Degradação

A encíclia também foi considerada bem-vinda pelo subsecretário-geral da ONU para o meio ambiente e diretor da agência da ONU para o setor, Pnuma. Achim Steiner elogiou o "chamado à ação" feito pelo papa, face a "degradação global do ambiente e a mudança climática".

Na avaliação de Achim Steiner, a encíclica toca não apenas os católicos, mas todas as pessoas do mundo. Para ele, ciência e religião concordam que o tempo de agir é agora.

Futuro

O diretor do Pnuma lembra que os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável serão adotados em setembro e o acordo do clima deve ser firmado em Paris em dezembro. Para Steiner, são oportunidades de alterar de forma positiva o curso da história e criar um mundo melhor e igualitário para todos.

Por sua vez, a diretora da agência da ONU para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, avalia o documento do papa Francisco como um pedido de "coragem e de unidade". Irina Bokova também espera que um novo acordo climático seja adotado este ano, em Paris.

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Nações Unidas elogiam encíclica papal sobre meio ambiente - Instituto Humanitas Unisinos - IHU