Exposição itinerante vai mostrar legado de Lutero e imigração alemã

Revista ihu on-line

Metaverso. A experiência humana sob outros horizontes

Edição: 550

Leia mais

Caetano Veloso. Arte, política e poética da diversidade

Edição: 549

Leia mais

Mulheres na pandemia. A complexa teia de desigualdades e o desafio de sobreviver ao caos

Edição: 548

Leia mais

Mais Lidos

  • A geração Z é a geração ‘do Fim do Mundo’. Entrevista com Carlos Tutivén Román

    LER MAIS
  • Celibato dos padres no centro do Sínodo. O caso dos abusos impulsiona as reformas

    LER MAIS
  • “A Renda Básica não é em si uma proposta antitrabalho”. Entrevista com Alberto Tena

    LER MAIS

Newsletter IHU

Fique atualizado das Notícias do Dia, inscreva-se na newsletter do IHU


17 Agosto 2013

Exposição itinerante sobre os 500 anos da Reforma protestante e a imigração alemã ao Brasil percorrerá, numa primeira etapa, seis cidades do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. A exposição deve atrair pelo menos 40 mil visitantes e um grande número de escolares em cada localidade.

A reportagem foi publicada pela Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação - ALC, 06-08-2013.

A parceria do Projeto Cultural Lutero e a Imigração Alemã foi acordada entre a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), a Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB) com o Instituto Prover, de Novo Hamburgo.

Em 2017, a Reforma protestante completará 500 anos e a imigração alemã 190 anos.

“É importante contribuir para o resgate e o registro das histórias da nossa gente, também para assegurar às gerações futuras o direito de saber porque estão aqui, os valores e a missão da qual são herdeiros e que lhes cabe continuar", disse a secretária geral da IECLB, diácona Ingrit Vogt, no lançamento do projeto, em Porto Alegre, no final de julho.
 
Não dá para separar imigração alemã do luteranismo, lembrou o secretário geral da IELB, pastor Rubens José Ogg. O projeto, afirmou, quer tornar o luteranismo mais conhecido, não as diferenças entre IECLB e IELB, "mas o que nos une como luteranos". Trata-se de destacar o legado de Lutero, frisou.

A exposição está dividida em três focos: A Europa e o mundo em 1515, Martim Lutero e as ideias reformistas, e a imigração alemã no Brasil. Presente ao lançamento do projeto, o moderador do Conselho Mundial de Igrejas, pastor Walter Altmann, ex pastor presidente da IECLB, disse que 2017 é o "ponto focal para o fortalecimento da comunidade global luterana".

A Federação Luterana Mundial (FLM) reunirá sua assembleia geral em 2017 na Namíbia sob o tema "Libertados pela graça de Deus", e subtemas: "salvação não se vende - seres humanos não se vendem - Criação não se vende".

Comunicar erro

close

FECHAR

Comunicar erro.

Comunique à redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Exposição itinerante vai mostrar legado de Lutero e imigração alemã - Instituto Humanitas Unisinos - IHU

##CHILD
picture
ASAV
Fechar

Deixe seu Comentário

profile picture
ASAV